Artigos arquivados em " Setembro, 2018"

Relembrar o básico para uma condução segura (2): Velocidade

speed radar

As melhorias na tecnologia tanto a nível dos automóveis como da construção das estradas melhorou a experiencia da condução, mais pessoas conduzem com mais comodidade e por distâncias cada vez maiores, muitas afirmam que já praticam uma condução segura.

Nós conduzimos carros mais seguros, em estradas mais seguras, ouvimos décadas de publicidades e campanhas de informação pública sobre condução segura, como resultado disso os números de acidentes baixaram, os mortos e feridos diminuíram, mas será que ainda nos lembramos do básico?

Ler mais…

Projeto ELE.C.TRA – mobilidade sustentável

Motociclos eletricos

Cada vez mais e devido à enorme poluição que é produzida, não apenas pelo uso de combustíveis fósseis, mas principalmente pelo aumento do parque automóvel em diversos países da Europa, ao que Portugal não escapa, vão-se procurando soluções capazes de dar uma resposta positiva à necessidade de diminuir essa poluição, mas que sirva também o interesse de todos.

Com esta preocupação e apoiado pelo IEE – Intelligent Energy Europe, o projeto ELE.C.TRA visa a implementação de soluções de mobilidade sustentável, nomeadamente com a partilha de scooters elétricas. Este é um projeto transnacional que envolve o compromisso de instituições de 8 países europeus.

Ler mais…

Relembrar o básico para uma condução segura (1): Intoxicações

speeding
As melhorias na tecnologia tanto a nível dos automóveis como da construção das estradas melhorou a experiencia da condução, mais pessoas conduzem com mais comodidade e por distâncias cada vez maiores, muitas dessas pessoas afirmam que já praticam uma condução segura.

Nós conduzimos carros mais seguros, em estradas mais seguras, ouvimos décadas de publicidades e campanhas de informação pública sobre condução segura, como resultado disso os números de acidentes baixaram, os mortos e feridos diminuíram, mas será que ainda nos lembramos do básico?

Ler mais…

O que é a direção assistida?

Direção assistida

A direção assistida é um elemento de que dispomos, atualmente, e à qual mal damos importância, em parte porque muitos condutores não tiveram que conduzir carros sem este tipo de ajuda. Trata-se de uma assistência ao condutor que lhe permite manobrar a direção sem esforço, algo que por vezes pode requerer uma força excecional sem este sistema.

Um autocarro, um camião, um carro com pneus largos,… todos eles são candidatos suscetíveis de provocar uma distensão cervical ao mais hábil dos condutores, pois a resistência ao movimento dos pneus, em quase todos os casos, é muito importante. Para fazer a experiência, pode-se mover o volante quando o carro está parado e sem o bloqueio de segurança da direção.

Ler mais…

Questionário 2012 sobre normas rodoviárias

Normas Rodoviárias

As normas ao código da estrada sofrem, ao longo dos anos, alterações, adaptações, revogações e acertos, tudo no sentido de se caminhar em busca de uma norma de circulação rodoviária que sirva a todos e minorize a possibilidade de acidente rodoviário e todas as suas consequências económicas, e sociais.

Ao longo do ano de 2012 esteve à disposição de quem quis participar um questionário sobre “Código da Estrada e Segurança Rodoviária”. Foi um questionário desenvolvido por mim e que teve o intuito de, anonimamente, tentar perceber os conhecimentos e sensibilidades dos condutores participantes em relação à temática em questão.

Ler mais…

O pavimento de paralelepípedo

paralelipipedo

Existem muitas estradas, ruas, praças e pátios cujo pavimento é construído com paralelepípedo, algumas delas já são seculares e até algumas julga-se que já são milenares, mas que ainda hoje em dia servem a população. Esses pavimentos de paralelepípedo resistiram aos passar dos séculos.

Há uma infinidade de cidades antigas com pavimentos de paralelepípedo, que são preservadas na atualidade, em especial nas zonas históricas. Só por curiosidade, existem pavimentos com mais de 100 anos que se encontram em perfeito estado de conservação e parecem ter sido feitos recentemente.
Ler mais…

O BAS, como exemplo da necessidade de conhecer minimamente o funcionamento do automóvel

BAS - Mercedes-Benz

Um dos paradoxos clássicos do mundo automóvel é que, enquanto a indústria evolui a passos largos em termos de segurança , o condutor desconhece o desempenho dos sistemas que pode evitar um grande susto ou até mesmo salvar sua vida em caso de colisão.

Esse foi o motivo principal para a invenção do bas. Acontece que, após a incorporação do ABS nos automóveis, as investigações sobre a sinistralidade revelaram que, apesar de todos os elementos do veículo funcionarem correctamente, em caso de emergência o condutor não foi capaz de aproveitar a capacidade de travagem do veículo. O medo, a confusão ou simplesmente a falta de capacidade de resposta levam o condutor a retirar o pé do travão na hora errada.

Ler mais…

Como é complicado pedir perdão

Educação Rodoviária

Outro dia presenciei um ato de má educação rodoviária, infelizmente bastante frequente nos tempos que correm. Aconteceu que um carro circulava duvidosamente por uma avenida, afrouxando e muito a sua marcha pois não sabia se tinha que virar ou não no próximo cruzamento que ia brevemente atravessar.

Enquanto isto acontecia, o seu semáforo passou a vermelho e fechou, e ficou verde o dos veículos que cruzavam perpendicularmente a avenida em questão, mas ele, em vez de manter-se parado no seu lado do cruzamento, decidiu que como teria depois de seguir em frente, porque motivo é que teria de esperar que voltasse a abrir o seu semáforo.

Ler mais…

Tempos de condução e repouso

Incongruências legislativas

Longe vão os anos em que as viagens dos motoristas de automóveis pesados de mercadorias rolavam por essas estradas da Europa, muitas vezes mais de 15/20 horas seguidas. Sim, é verdade que já abordamos esta temática, no entanto não com o mesmo desenvolvimento ou ponto de vista de igualdade entre condutores de automóveis pesados.

Preocupados com a segurança dos motoristas de automóveis pesados, as suas condições de trabalho e porque muitos acidentes eram causados pela fadiga acumulada ao longo das horas de condução, resultante de uma normativa da União Europeia, foi transporta para a Lei portuguesa  a regulamentação que determina os tempos de condução e repouso dos  motoristas de automóveis pesados.

Ler mais…

Motos e curvas (5): Continuamos a melhorar o nosso traçado e a circulação rápida

Traçado - Motos e curvas - A twist of the wrist

Como referimos no quarto capítulo deste especial baseado nos vídeos da Bíblia das Curvas, é muito importante escolhermos uma trajetória que nos permita enfrentar as curvas com a máxima segurança possível, sobretudo em estrada aberta, onde podemos encontrar curvas que não conhecemos. Dizíamos que o nosso ponto de abordagem deve ser o mais tardio possível de forma a podermos entrar conhecendo a maior parte do traçado da curva e, assim, escolher um ponto de contacto com o interior da curva de forma correta, que evitará que saíamos demasiado por fora da curva.

Mas para poder realizar esta gestão da curva é condição essencial que sejamos capazes de virar a moto para introduzi-la na curva o mais rapidamente possível em função do tipo de moto, velocidade e condições de aderência ao asfalto. A transição da posição vertical para a posição de máxima inclinação para gerir a curva deve ser o mais rápida possível.

Ler mais…