Artigos arquivados em " Setembro, 2018"

“Operação Natal Tranquilo 2015”, os números registados.

Operação Natal Tranquilo 2915

À imagem com o que vem sido desenvolvido nos últimos anos e em ocasiões especiais, também este ano a Guarda Nacional Republicana – GNR, colocou no terreno mais uma operação de fiscalização, controlo e orientação rodoviária, cujo nome apelativo foi “Operação Natal Tranquilo 2015”.

Pretende-se, com este tipo de intervenções, que as deslocações de milhares de viaturas e pessoas se façam com grande segurança, diminuindo desta feita o número de acidentes rodoviários e as suas inerentes consequências, feridos leves, graves e as mortes associadas.

Ler mais…

A importância do capacete e a abrangência da legislação por país

22062289778_7009d1ebfe_b

O capacete tem como finalidade principal proteger a cabeça e para um motociclista é um aliado crucial na defesa da sua integridade física, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) a maioria das fatalidades que ocorrem nos acidentes que envolvem motociclos devem-se a ferimentos na zona da cabeça.

A importância do capacete na segurança rodoviária é refletida, segundo dados da organização, na redução dos riscos de morte em 40% e na redução de 70% do risco de sofrer ferimentos graves, por vezes incapacitantes e permanentes. Saiba onde a legislação protege melhor o motociclista e um método para escolher o capacete adequado para si. Ler mais…

sinistralidade rodoviária, os números em 2015

Os números da sinistralidade 2015

O ano está a chegar ao fim e com ele vem, inevitavelmente, a análise aos números da sinistralidade rodoviária em Portugal, suas causas e consequências. E apenas a quatro dias desse fim de ano de 2015, trago-vos aqui os valores obtidos pela ANSR até ao dia 20 de Dezembro.

É importante percebermos que todos somos responsáveis pelos valores que são aqui indicados. Podemos ou não estar incluídos neles, mas não deixamos todos nós, cada um à sua maneira de ter uma quota parte de responsabilidade. Afinal, quem nunca prevaricou?

Ler mais…

Trânsito caótico na baixa conimbricense e o risco de acidente

Trânsito caótica na baixa conimbricense

A baixa conimbricense, na zona da Portagem, é ponto de encontro de diversos tipos de transporte público, logo lugar de elevado fluxo de trânsito a diversas horas. Essa realidade aumenta quando chega a hora do dia em que as pessoas largam dos seus empregos e se deslocam para o comboio ou para os autocarros.

Acontece que, nesse trânsito, na zona indicada, a acumulação de veículos particulares e táxis aumenta exponencialmente, aumentando também a possibilidade de “toques“, uma vez que o espaço passa a ser menor entre as viaturas.

Ler mais…

Reduza os efeitos do cansaço após os excessos natalícios

379138075_8400ad81ea_o

Com a época natalícia vêm as jantaradas de trabalho, com os amigos, com a família, o que leva o corpo ao desespero de ter que absorver tantas iguarias, e como são tão boas e sabem bem no momento continuamos a ingeri-las.

Quando deixamos o local da refeição é que as coisas pioram, sentimo-nos enfartados, cansados, desgastados e sem forças… mas ainda temos que ir para casa, e nesse trajecto, principalmente quando estamos mais perto de casa, é que acontecem mais acidentes. Ler mais…

Viajem de Natal, segurança máxima

Natal nas estrads com segurança

Chegou mais uma época de Natal e com ela as deslocações de diversas famílias para locais de encontro com os mais queridos entes para o convívio anual de elevado valor sentimental. E como o Natal marca essa importância, deverão os portugueses ter um cuidado acrescido nas estradas portuguesas e europeias.

Habitualmente as famílias portuguesas reservam alguns dias de férias para a época de Natal, o que faz com que hajam dias, os mais próximos da data de 24, em que as estradas se enchem de veículos, aumentando desta feita a probabilidade de acidentes. Esta deve ser uma realidade presente no pensamento dos condutores.

Ler mais…

Ler enquanto conduz não é a melhor solução

Ler enquanto conduz não é a melhor solução

Gosta de ler? É viciado em leitura? Faz muito bem, pois ler proporciona saber, cultura e capacidade de comunicação. No entanto, fazê-lo enquanto conduz não será a melhor solução para combater a sede que tem em beber as letras, palavras e páginas de um bom livro, relatório ou o que quer que seja que tenha letras.

Pode parecer estranho estar a abordar este tema, desta forma. Muitos serão os leitores que se estarão a questionar sobre quem é que conduz e ao mesmo tempo. Pois bem, algumas são as histórias que conheço, sobre quem está ao volante a velocidade por vezes considerável e a ler.

Ler mais…

A educação ou falta dela nos parques de estacionamento

A educação ou falta dela nos parques de estacionamento

A educação rodoviária de cada um de nós depende unicamente de cada um de nós. Trata-se de uma forma de estar na vida, assim como no trânsito, respeitar os direitos dos outros. E se respeitarmos os direitos dos outros, respeitamo-nos a nós próprios. Caso contrário, não teremos qualquer razão para nos sentirmos ofendidos quando não nos respeitam.

Se num parque de estacionamento existem espaços destinados ao estacionamento de condutores específicos ou veículos com determinadas características, o facto de não nos enquadrarmos no que está prescrito, impede-nos, só por si, de ocupar abusivamente o espaço. Mas quando o condutor não se respeita e não respeita o seu par, então para além de utilizar um espaço, utiliza dois.

Ler mais…