Artigos na categoria Estatísticas

Serão os SUV os carros menos seguros do mercado?

SUV, SAV, cross-over, offroad, compacto urbano, todo o terreno light… são muitos os nomes que podemos dar a este veículo que combina elementos de um ligeiro com um todo o terreno. Um tipo de carro que apesar das prestações que oferece (mais direcionadas para o uso em alcatrão do que fora dele), também gera dúvidas sobre a segurança que proporciona e até já ganhou fama de “carro pouco seguro”. Será isto verdade? Pelo menos é polémico.

Ler mais…

Há relação entre um acidente e um carro mais velho?

10632693875_96d347cae7_k

Quando a parte mecânica possui muito desgaste, por causa dos muitos quilómetros já percorridos, que terá influência no desfecho que algumas viagens? E o material já gasto, mesmo que não tenha percorrido muitos quilómetros, mas que já tenha alguns anos até que ponto será arriscado circular com ele? Será que a tendência para avariar é maior? Haverá então relação entre um acidente e um carro mais velho?

Os acidentes são situações, mais ou menos violentas, que ocorrem de forma involuntária e que causam danos, humanos ou materiais, e tem como origem uma falha mecânica ou humana por parte do condutor do veículo ou de outro interveniente.

Ler mais…

As causas mais comuns dos acidentes rodoviários em Portugal

 

A responsabilidade de uma boa gestão rodoviária

A legislação e o regulamento do Código da Estrada foram elaborados de forma a que os utilizadores da estrada, circulem se estarem expostos ao acidente rodoviário.

Se analisarmos as estatísticas da sinistralidade rodoviária, mesmo acreditando que os números podem não estar manipulados, iremos verificar que a taxa de sinistralidade e suas consequências é elevada.

Ler mais…

Algumas dicas para recrutar motoristas do sexo feminino para a sua frota de veículos

Algumas dicas para recrutar motoristas do sexo feminino para a sua frota de veículos

Já pensou a dificuldade que têm as empresas para contratar motoristas profissionais, capazes e de confiança? Saiba que, estatisticamente, as mulheres representam, nos Estados Unidos da América, metade da força de trabalho; no entanto menos de 6% da população de condutores de automóveis pesados.

Se pensar que a introdução de motoristas do sexo feminino na sua frota de veículos poderá ser uma vantagem acrescida para o seu negócio, excluindo a posição machista que ainda se sente no sector, pense qual a melhor forma de recrutar neste nicho.

Ler mais…

Sinistralidade aumenta, números de mortos diminuí e numero de feridos é assustador

Sinistralidade aumenta, número de mortos diminuí e número de feridos ligeiros é preocupante

A sinistralidade rodoviária foi entrando na vida de cada um de nós de uma forma suave, no seu contexto, foi-se apoderando de cada um de nós, de uma forma muito subtil e tornou-se nossa íntima de uma forma totalmente descarada, ao ponto de não lhe darmos o valor que merece, nomeadamente na atenção aos números com que nos vai presenteando.

A sinistralidade rodoviária é um fenómeno ao qual não devemos abstrair a nossa atenção, mas sim redobra-la, para que ela, a sinistralidade, não nos abrace e faça fazer parte dos seus números terríveis.

Ler mais…

Um carro novo com má manutenção é tão perigoso como um carro velho

141218-used-car-2202_da7cc4f917f5ed210de2a966a78f6ea1.nbcnews-fp-1240-520

Quantas vezes vemos um carro muito antigo mas que parece novo, pintura imaculada, carroçaria sem um único risco e plásticos que parecem ter acabado de sair da fábrica, e claro a mecânica igualmente imaculada. Mas isto não acontece por acaso, claro que pode ser de uma pessoa que pura e simplesmente não usa o carro, mas ainda assim é preciso muita manutenção. Ler mais…

A cada quatro minutos uma criança perde a vida num acidente

child

A cada quatro minutos a vida de uma criança é prematuramente perdida numa estrada por esse mundo fora, muitas mais ficam feridas, muitas vezes severamente e com problemas crónicos de saúde. Estes eventos traumáticos causam sofrimento e uma dor imensurável, mas não somente à criança, por vezes trazem, ou aumentam, as dificuldades económicas para as famílias e até para os amigos mais próximos.

Mais, estas perdas humanas custam às sociedades recursos preciosos, desviando os meios sempre escassos para a saúde, não sendo mais usados ao nível da prevenção mas para tratamento de traumatismos e suporte avançado de vida, muitas vezes infrutíferos.
Ler mais…