Como carregar um veículo elétrico fora de casa

eletrico

Até há pouco tempo, pensávamos que a melhor solução para o carregamento dos carros elétricos ia ser o doméstico. A possibilidade de deixar o nosso carro a carregar durante a noite e usá-lo durante todo o dia pode tornar-se muito cómoda. No fundo, igual ao que fazemos com o nosso telemóvel, mas em grande.

Mas, na realidade, apenas 20% dos condutores têm garagem ou mesmo um espaço para o veículo. Pelo que os restantes não podem usufruir dessa comodidade de carregar o carro em casa, à noite. Por sorte, as futuras baterias prometem recargas em poucos minutos, aproximando-se mais da experiência de abastecer que temos atualmente.

Enquanto esperamos que cheguem estas super baterias e se multipliquem os pontos de carregamento, toca-nos procurar os melhores pontos de carregamento para o nosso carro elétrico.

O que é precioso para carregar um carro elétrico?

eletrico

Ainda que carregar o nosso carro elétrico seja basicamente igual a carregar o nosso telemóvel, não é suficiente encontrar uma ficha no café e carregá-lo enquanto lanchamos.

Existem tipos de carga, modos de conexão e tipos de conexão muito diferentes entre si. E mais, alguns podem nem ser compatíveis com o nosso carro. Disso dependerá sobretudo o tempo que vai demorar a carregar, o que condiciona qualquer hábito ou rotina que tenhamos no nosso dia a dia.

Tipos de carga

O tipo de carga de um ponto determina a velocidade a que o carro pode carregar e depende diretamente da potência aí disponível.

  • Carga super lenta ou ocasional: O que teríamos em casa na tomada doméstica. A corrente alterna entre 10A e menos. Tempos de carga entre 10 e 12 horas.
  • Carga lenta ou convencional: Habitual em edifícios públicos ou de escritórios mas também podemos coloca-la no lar. A corrente alterna de 16A de intensidade e 3,7 kW de potência. Tempos de carga entre 6 e 8 horas.
  • Carga semi rápida ou quick charge: mais habitual em centros comerciais e estacionamentos públicos. Corrente contínua de até 32A de intensidade e 22 kW de potência. Tempos de carga em volta de hora e meia.
  • Carga rápida ou fast charge: Corrente contínua entre 44 e 50 kW de potência. Tempos de carga à volta de 45 minutos.
  • Carga super rápida: A típica das estações de carga da Tesla. Corrente contínua entre 90 e 120 kW. Tempos de carga à volta de 20 minutos.

Tipos de fichas

É preciso dizer que um ponto de carregamento não serve só para enviar corrente elétrica, mas também para ligar a rede elétrica ao veículo. Contamos com vários níveis de comunicação, utilizados para comprovar o tipo de carga, verificar a conexão ou para oferecer proteção para o veículo. Assim, encontramos fichas com mais ou menos bornes e de diferentes formas, pois muitas marcas ou mercados decidem optar pelo mais adequado para os seus modelos.

eletrico

Schuko: O doméstico europeu de dois bornes, o que temos em casa de toda a vida. Só permite carga ocasional até 16A.

Scame: Conta com cinco ou sete bornes segundo o modelo e permite carregar até 32A em carga semi-rápida. Também é conhecido como EV Plug-in Alliance e é próprio dos fabricantes franceses.

Mennekes: Conta com nada menos do que sete bornes. Permite recarregar a 16A em carga lenta e até 63A em carga rápida. A sua origem é industrial, mas usa-se para veículos elétricos alemães.

Yakazi: O nome oficial é SAE J1772. Conta com cinco bornes e permite recarregar a 16A em carga lenta e de 80A em carga rápida. É comum em modelos americanos.

Combinado: Conta com cinco bornes bem diferenciados de 2 e 3. Permite tanto carga lenta como rápida. É uma tentativa de marcas alemãs e americanas para ser proposto como standard para a indústria, pelo que podemos encontra-lo em modelos de ambos os países.

CHAdeMO: Tem dez bornes. Está pensado para carga rápida em corrente contínua, mas alcança os 200 A de intensidade em carga Ultra-rápida.

Onde carregar

eletrico

Sabendo qual o tipo de carga que o nosso carro elétrico admite (por ponto e por ficha), e já sabemos quanto tempo demorará a carregar em cada caso, vamos à procura dos sítios onde carregar. Mas para não ter de andar às voltas na cidade à procura de um ponto de carregamento, o melhor é apoiar-se nas novas tecnologias para localizar o mais próximo.

Electromaps

Esta é uma plataforma colaborativa, criada em 2009, cujo objectivo é que todos os utilizadores de carros elétricos do mundo pudessem registar numa base de datos a localização dos pontos de carga que encontrassem. O compromisso da comunidade foi tal que até empresas particulares com pontos de carga passaram a publicá-los para os colocar à disposição.

Hoje em dia é a base de dados mais fiável que existe, tendo registados 60 mil pontos no mundo, um pouco mais de 4 mil em Espanha e perto de 1500 no nosso país. A plataforma conta ainda com uma útil aplicação para smartphones, que se sincroniza com o Google Maps, para o levar até ao ponto de carregamento escolhido.

Google Maps

O que dizer do Google Maps? A popular aplicação de navegação já nos ajudava a encontrar postos de combustível e outros pontos de interesse. Agora, também já pode ajudar a localizar pontos de carregamento no nosso caminho. Sendo a planificação da rota algo imprescindível para toda as viagens de carro elétrico, fazia todo o sentido que a aplicação de navegação mais popular já contemplasse esta opção.

Além das estações situadas em parques públicos, o Google Maps também mostra os que estão em estabelecimentos. Oferece também a informação de quantos pontos estão disponíveis e a velocidade de carga. De momento só não dá a disponibilidade dos mesmos.

Charge and Parking

Esta é uma plataforma algo diferente das anteriores. Basicamente trata de colocar os condutores de veículos elétricos (denominados Charge User) com os proprietários dos pontos de carga (Charge Owners). Os Charge User podem reservar um determinado ponto da sua conveniência, em troca de um pequeno preço de aluguer. O funcionamento é similar às plataformas de carpooling: o utilizador solicita a reserva e o proprietário pode ou não aceitar.

Com isto consegue-se um duplo propósito: Por um lado beneficiam os condutores que podem reservar um local de carga por um determinado tempo, com a vantagem de, caso sejam aceites, não terão o incómodo inconveniente de encontrar o espaço ocupado à chegada. Por outro lado, como proprietários, podemos cobrar algum dinheiro por esse uso, o que pode cobrir parte do investimento de instalar um ponto de carregamento na nossa casa ou garagem.

eletrico

Imagens | iStock: PlargueDoctor, Ralf Geithe, ALFSnaiper, nito100, CarmenMurillo.

Fonte: CirculaSeguro.com