Porque se deve alinhar a direção?

AlinhamentoDireção

A direção é parte integrante do triângulo de segurança que compõe o automóvel, logo muito importante na condução de qualquer veículo. Deixamos-lhe algumas considerações sobre o alinhamento da direção. Saiba quando está desalinhada e porque deve estar alinhada. Pode poupar muitos euros.

Para que o seu carro siga a melhor trajetória, é necessário manter a direção alinhada. Mantendo-a direita e alinhada, evita danos ao nível dos pneus, mas também diminui o consumo de combustível. A direção alinhada contribui para o equilíbrio do seu automóvel na estrada garantindo, ao mesmo tempo, um maior conforto de condução.
O alinhamento ou geometria da direção permite a coordenação das rodas sob um determinado ângulo, o que facilita o controlo da mesma. A direção desalinhada contribui para o aumento dos custos de manutenção do próprio carro. É composta por: volante, coluna de direção e barras transversais que estão ligadas às rodas. Atualmente todos os carros dispõem de direção assistida, um sistema que ajuda as engrenagens a movimentarem-se de forma simples na trajetória pretendida. Os primeiros sistemas hidráulicos estão a ser substituídos por dispositivos elétricos, mais leves e ainda mais compactos, facilitando a montagem na arquitetura do veículo. Atualmente, são muitos os modelos que precisam de alinhar o eixo dianteiro e o eixo traseiro.
Para que saiba porque tem de alinhar a direção, aqui ficam algumas dicas do Circula Seguro. É aconselhável fazer o alinhamento de 20 mil em 20 mil km ou, pelo menos, uma vez por ano. Com a direção alinhada vai poder usufruir de todas as potencialidades do seu carro.

Alguns fatores que interferem com a direção

1 – Travagem – O mau funcionamento do sistema de travagem pode causar irregularidades direcionais permanentes ou durante as travagens, alterando a geometria da direção.

2 – A carga do veículo – se a carga do veículo for acima da recomendada, os valores para os ângulos de geometria da direção e do eixo traseiro também são diferentes, obrigando os mesmos a trabalhos forçados.

3 – Pneus desequilibrados – uma das consequências para a direção desalinhada pode ser os pneus desequilibrados, ou seja, com o peso de chumbo incorreto. Se circular com os pneus desequilibrados (sentirá uma vibração no volante), a direção vai, aos poucos, ficando desalinhada. Sempre que alinha a direção peça para ver o equilíbrio dos pneus.

4 – O desgaste dos pneus – quando os pneus apresentam um desgaste excessivo no ombro, ou as rodas dianteiras apresentam alguma trepidação, é sinal que a direção está desalinhada. Verifique-a.

5 – Volante rígido – se na condução, a direção estiver mais “dura”, poderá ser sinónimo de que não está alinhada. Este fator obriga a um maior desgaste dos vários componentes.

6 – Performance na estrada – quando rolar numa reta plana a uma velocidade de 120 km/h, tire as mãos do volante. Se o carro pender para um dos lados com insistência é sinal que o desalinhamento existe.

7 – Combustível – o aumento de combustível pode ter a ver com o desalinhamento da direção. Se tudo estiver em condições e o consumo excessivo se mantiver, verifique a direção.

8 – Subir passeios – a ação de subir ou descer passeios (há muitas pessoas que estacionam os carros em cima dos passeios) acaba por desalinhar a direção. As pancadas constantes das rodas levam a que isso aconteça.