Painéis solares invisíveis. Serão a solução para aumentar a autonomia dos carros elétricos?

Engenheiros alemães desenvolveram painéis solares camuflados que permitem aumentar a autonomia do carro elétrico, sem afetar o design. Como é isto possível?

A utilização de painéis solares como geradores de energia para os carros elétricos não é novo e várias marcas como a Hyundai ou a Toyota já criaram protótipos dos seus modelos com estes dispositivos montados no tejadilho.
A solução parece efetiva para carregar a bateria do veículo e aumentar a autonomia, sem custos suplementares. O problema principal desta invenção é o dificuldade em criar algum tipo de design distinto aos veículos. São painéis muito visíveis e pouco integrados com o resto da carroçaria do veículo. Por isso, um instituto tecnológico alemão, o Frauhofer Institute, encontrou a solução: utilizar células solares.

O que são?

Tratam-se de células fotovoltaicas instaladas de forma sobreposta no tejadilho do veículo, de acordo com a Computer Hoy e que estão ligadas mediante um adesivo condutor de eletricidade. A vantagem destas células é o fecto de se puderem pontar com a cor do resto do veículo. Assim, mantêm-se camufladas pela própria capa de pintura. A tinta, por seu lado, deve ser especial para permitir a captação dos raios solares.
Se as melhorias estéticas são evidentes, o sistema tem o inconveniente de perder cerca de 7% de eficácia face ao painéis solares convencionais. Esta perda, de acordo com os engenheiros do projeto, não é significativa e é uma ideia que vale a pena colocar em prática para conseguir mais autonomia. São 10 km sem sacrificar o desenho do veículo.
Estes painéis solares invisíveis vão ser apresentados esta semana no Salão Automóvel de Frankfurt que arranca já no dia 12. O diretor do Instituto Frauhofer, Andreas Brett, acredita que esta nova solução pode rvolucionar o setor da energia solar e também a indústria automóvel, “temos que expandir a energia solar e não centralizá-las apenas nos parques e nas casas. Integrá-los nos automóveis será um passo importante para a utilização de energia livre de CO2,” explica.

Alternativas eficientes

Este avanço é só mais um no vasto desenvolvimento de alternativas eficiente para produzir carros elétricos mais avançados e com mais autonomia. Os carros solares começam a sr importantes em alguns mercados, como o sul coreano ou o norte-americano, com o Hyundai Sonata híbrido, por exemplo,que utiliza um tejadilho repleto de células solares.
Mas há outros projetos como o Lightyear One, um desportivo de edição limitada que custa praticamente 120 mil euros e que tem 725 km de autonomia, ou ainda o novo Toyota Prius PHV, que integra painéis solares não só no tejadilho, mas também no capô e nas portas. A ideia deste último passa por conseguir, a partir de uma maior superfície de painéis solares, uma autonomia de 56,3 km por dia sem ligar o carro à tomada. Desta forma, o carro pode carregar-se estado parado ou em movimento.

Fonte: Toyota, Lightyear, IAA