Sabe como arrumar a carga no carro de forma correta?

Lembre-se de uma coisa muito importante. Da boa acomodação e arrumação dos objetos dentro do carro, pode depender a segurança da sua viagem de automóvel.

Aproximamo-nos dos meses pelos quais tanto esperamos durante o ano. Julho e agosto são sinónimo de férias por excelência. Isto significa que é preciso fazer as malas, arrumá-las no carro e desligar do trabalho. Em Portugal, a praia é um dos destinos de eleição, com as deslocações em estrada a fazerem as delícias de quem vai de férias.
Mas, na hora de fazer as malas, nem sempre as fazemos bem. Sobretudo quando as temos de arrumar dentro do veículo. Sabia que a forma como arruma as “coisas” no carro podem trazer-lhe multas. Então se comprometer a segurança dos viajantes… pior ainda. Por exemplo, um objeto solto dentro do habitáculo multiplica por 50 o seu peso e a força com que pode bater num dos ocupantes ou até no pára-brisas causaria um grande impacto.
Assim, para não cometer erros este ano, tome nota de alguns conselhos que nos dão alguns peritos nesta área. Graças a eles, você e a sua família, vão poder viajar de forma mais segura.

1 – Arrumar tudo na mala

Não se devem transportar objetos soltos dentro do carro. Deve ser tudo arrumado de forma correta na mala e fixos com cintas tensoras.
Se for imprescindível colocar objetos em cima dos bancos, não se esqueça de colocar uma rede de segurança. Não coloque nada em cima da chapeleira do carro, vai dificultar a visibilidade do condutor e pode sair disparado numa travagem mais brusca.

2 – O mais pesado por baixo

No momento de colocar os equipamentos na bagageira do carro, é preciso seguir algumas normas. Por exemplo, devem colocar-se os objetos mais pesados por baiso e ao centro. As malas maiores devem ir ao fundo, encostadas aos bancos ou à divisória. A prioridade é distribuir o peso de forma uniforme para que não existam desequilíbrios.

3 – Separação da bagageira

Para evitar comprometer a nossa segurança, deve criar uma separação física entre a bagageira e a zona dos passageiros. Aconselha-se a colocar uma rede separadora. São várias as marcas que os disponibilizam para os seus modelos.

4 – Utilize a bagageira

Se viaja com excesso de bagagem e a mala do carro não for suficiente, pode muito bem colocar um porta-bagagens de tejadilho. Estes acessório devem seguir corretamente fixados ao tejadilho do veículo, medindo o seu centro de gravidade e distribuindo a carga. Na hora de conduzir, deve fazê-lo com maior precaução.

5 – Atenção ao limite de peso

Ainda que não estejamos muito consciente deste aspeto, a verdade é que todos os automóveis possuem um limite de peso. Isto é, o número máximo de kilos que são autorizados a transportar. Quanto maior for o peso, menor será a estabilidade e a força. Aumenta também a distância de travagem e outros sistemas de segurança eletrónicos podem ser afetados.

6 – Atenção aos pneus!

No momento de sair em viagem, é obrigatório verificar a pressão dos pneus. esta deve estar de acordo com o peso que o veículo transporta. Verifique no livro de instruções qual a pressão dos pneus correta para o veículo com carga e sem ela.

7 – A carga não deve ser perigosa

Aquilo que transportamos no veículo não pode ser arrastado nem sair do mesmo. Não pode sequer comprometer a segurança e a estabilidade do veículo nem ocultar dispositivos de iluminação ou placas identificativas.
Conduzir automóveis com a carga mal acondicionada ou em perigo de cair é considerada uma infração grave.

8 – Cuidado com o comprimento

Em caso de veículos que não estão destinados ao transporte de mercadorias (um ligeiro de passageiros), a carga superior só pode sair das dimensões do veículo para cima. Para os lados e para trás, deverá estar dentro dos contornos do veículo, ainda que existam alguma dúvidas relativas a esta tema. O CE (Código da Esrtrada) diz “Tratando-se de veículos destinados ao transporte de passageiros, aquela não prejudique a correcta identificação dos dispositivos de sinalização, de iluminação e da chapa de matrícula e não ultrapasse os contornos envolventes do veículo, salvo em condições excepcionais fixadas em regulamento”.

9 – Os animais têm de viajar seguros

No momento de levar o animal de férias connosco, também é necessário ter em ateção uma série de precauções. Em caso algum podem viajar soltos, pois supõem um perigo para o condutor e correm o risco de sair disparados em caso de travagem brusca.
Dependendo do animal, pode utilizar-se uma caixa de transporte, um arnês (tipo um cinto de segurança para animais) ou ainda um atrelado específico para o seu transporte.

10 – Como transportar uma bicicleta?

A melhor forma será transportá-las em cima do tejadilho numa estrutura específica para o efeito. Há porta-bicicletas de teto, mas tudo depende do peso e do tamanho da bicicleta. Também podem ser transportadas numa estrutura na retarguarda do carro, mas esta tem de ter luzes e matrícula.

Fonte: Circulaseguro.com
Norauto