Sabe o que é o platooning?

Platooning with Scania R 620 4x2 Topline. Trier, Germany Photo: Photo montage 2011 CONFIDENTIAL OR EDITORIAL

O platooning são comboios de veículos, camiões ou ligeiros, que circulam juntos e coordenados e que podem reduzir, desta forma, a resistência aerodinâmica. Introduzir estes comboios nas estradas europeias pode contribuir em grande medida para reduzir as emissões emitidas pelos veículos.


Este tipo de composições terá especial importância num momento em que a União Europeia se fixou no objetivo de reduzir as emissões de gases de escape em 20% até 2020. Atualmente, os veículos pesados são responsáveis por 17% do total das emissões de CO2.

São vários os construtores comprometidos com esta prática. A Scania, por exemplo, encabeça um projeto a três anos com o qual pretende implementar um sistema de platooning. Através deste projeto de investigação conjunto, os intervenientes identificaram meios para implementar o platooning nas suas operações de transporte diárias. Este projeto da Scania também inclui o Volkswagen Group Research, o Stockholm’s Royal Institute of Technology (KTH), o Oldenburger Institut für Informatik (OFFIS) na Alemanha, o IDIADA Automotive Technology em Espanha, o Science & Corporation na Holanda, assim como a empresa Transportes Cerezuela.
Os benefícios da redução da resistência aerodinâmica estão comprovados. Nos últimos anos têm funcionado alguns protótipos de comboios de veículos em operações de transporte e já demonstraram que é possível obter uma poupança de combustível de 5%.

Em função de cada carga ou tipo de carga, as empresas transportadoras vão ser capazes de identificar a estrada mais adequada no que a consumo de combustível diz respeito. Mediante um sistema integrado, os condutores recebem informação do local onde se devem juntar ao comboio ou onde devem “abandoná-lo”. Este sistema de informação integrado vai escrever corretamente as alternativas disponíveis, tendo em conta variáveis como as condições meteorológicas, a situação de trânsito e os horários de entrega, assim como o peso e a velocidade do conjunto de camiões.

Este projeto, que é cada vez mais uma realidade, incidirá especialmente na forma como a informação se apresenta aos condutores quanto se juntam ou ao saem do comboio. Tendo em conta que o condutor é o responsável pelo seu próprio veículo, a informação deverá ser desenvolvida de forma a facilitar a tomada de decisões. Assim, por exemplo, o condutor será aconselhado de quando aumentar ou diminuir a velocidade.

Ou seja, cada comboio pode ser composto por camiões de diferentes empresas e podem trocar de camião de comando, dependendo das horas de condução. Por exemplo, durante três horas pode ser um camião a liderar o pelotão e nas três horas seguintes pode ser outro. É possível o pelotão ser interrompido por veículo, todavia estes não perdem a ligação entre eles. Este sistema já está a ser implementado em vários países, por várias marcas de veículos pesados e por muitas empresas.