Sugestões para reduzir o consumo do seu carro (3/3)

460375914_62eeb623f0_o

Depois de falar de combustíveis de “marca branca”, de velas e de escapes no primeiro artigo desta série, falei sobre filtros de ar, alinhamento e pressão e rodas no segundo artigo e agora neste “último capítulo” serão abordados outros itens relevantes que são imprescindíveis na perseguição aos baixos consumos.

E esses itens dependem diretamente de si, agora não é culpa do mecânico ou da marca que fabricou o seu carro, são fatores que pode e deve corrigir de forma a alcançar uma melhor rentabilidade dos meios ao seu dispor, essa melhoria tem impacto tanto a nível pessoal como coletivo.

A nível pessoal o efeito maior será a poupança que sentirá na redução de consumo de combustível do seu automóvel, a nível coletivo é a redução das necessidades de compra de combustível pelo país e a nível ecológico com a redução de emissões poluentes.

Não leve a arrecadação a passear

Parece óbvio, mas muita gente esquece que carregar mais peso faz o consumo subir, quanto mais “tralha” levar no carro maior será o consumo, por isso, não use a sua bagageira como dispensa e não carregue peso desnecessariamente.

Se for viajar, pondere fazer as compras no destino, em vez de efetuar a viagem com o carro carregado de mantimentos ou outros artigos, deve levar um pequeno farnel para qualquer eventualidade, mas não mais que isso.

Um carro mais pesado precisa de maior esforço do motor para iniciar a marcha e para manter a velocidade, em contraponto nas descidas a maior massa do veículo leva a que tenha que recorrer mais aos travões, aumentando o consumo das pastilhas de travão, além de levar ao aquecimento e a uma menor eficácia dos mesmos.

Faça regularmente uma “limpeza” à bagageira e os objetos inúteis lá deixados, aproveite e retire também os objetos do habitáculo, em especial do porta-luvas e das bolsas laterais das portas.

Um mito que deve ser abandonado é o de deixar o carro em ponto morto nas descidas, o veículo deve estar sempre engrenado numa velocidade, pois assim, gasta menos combustível do que se estiver em ponto motor.

Os motores atuais possuem centralinas que medem diversos fatores, quando deteta que o veículo e o motor estão em movimento e que não é precisa a potencia do motor, corta o combustível, além disso circular nas descidas com a velocidade engrenada evita o uso excessivo dos travões.

Bagageiras externas de teto, pranchas, bicicletas e qualquer coisa que você possa colocar sobre o teto aumenta a resistência aerodinâmica do veículo e consequentemente o consumo do combustível, sempre que não as vá utilizar não as leve a passear. As janelas abertas também comprometem a aerodinâmica do carro e aumentam a resistência do ar, elevando o consumo, o ideal é mantê-las fechadas e com o ar-condicionado desligado, pois o ar condicionado é outro dos fatores que fazem subir os consumos de combustível.

Suavidade no uso do motor ajuda a reduzir o consumo

Evite acelerações bruscas, seja suave no dosear do pedal do lado direito, se não o fizer esse comportamento afetará em muito a média consumo de combustível. Saiba que nos veículos recentes já não há necessidade aquecer o carro antes de iniciar a marcha.

A troca de velocidade no momento adequado faz muita diferença no consumo, mas primeiro perceba como funciona uma caixa de velocidades, explicando de uma forma simples, quanto maior a rotação do motor em relação a rotação das rodas maior será a força (binário) e, quanto menor a rotação do motor em relação às rodas maior será a velocidade.

Assim, adeque as relações de caixa com as condições de circulação, utilize de forma adequada, principalmente ao binário do seu veículo. Tem dúvidas qual o melhor regime para mudanças no seu veículo? Pergunte ao vendedor no seu concessionário, não quer? Então consulte o manual do proprietário e saiba a que rotação é atingido o binário máximo, tendo esse conhecimento e com a prática, poderá adequar o seu estilo de condução ao momento ideal.

Planeamento e respeito pelas regras

Uma forma de poupar combustível é respeitar os limites de velocidade, o aumento de consumo não é proporcional com o aumento de velocidade, o consumo aumenta mais rápido que a velocidade, se possuir computador de bordo, com indicações dos consumos, coloque-o no modo de consumo instantâneo, assim conseguirá adequar a sua velocidade ao consumo pretendido.

Antes de iniciar o seu percurso, decida qual o caminho que irá percorrer, se tiver diversas alternativas escolha o caminho com menos curvas, com poucas subidas e de preferência sem semáforos, a razão é simples de perceber, menos alterações de velocidade e menos paragens significam menos consumo. Nem sempre o caminho mais curto é o mais económico.

Foto | Futureatlas