A condução e as insolações

Que pode a condução ter a ver com as insolações? Muito! Sabia que quem conduza cerca de 20.000 quilómetros por ano passa, em média, quase 1 hora por dia ao volante? Julga que só quem circula num descapotável é que tem que se proteger dos raios do sol? Não é assim.

Os condutores sentem-se protegidos do sol, quando estão dentro do habitáculo. Mas as pesquisas mostram que os raios UV podem penetrar nas janelas do carro, expondo os seus ocupantes ao risco de danos na pele. Saiba aqui como deve proceder para se proteger.

As insolações

Insolação é o mal-estar causado pela ação direta e prolongada do sol e do calor em uma pessoa. Pode ocorrer quando a pessoa passa muito tempo ao sol, ou se está trabalhando em locais com temperatura elevada. Pois, durante a insolação, a temperatura do organismo sobe, o que pode causar a perda de água e de nutrientes importantes.

As situações de insolação são consideradas como emergência, pois caso não sejam tratada rapidamente pode causar danos ao cérebro, coração, rins e músculos. Para se precaver da insolação que pode ocorrer nos dias quentes, deve-se ingerir mais líquidos do que a sede nos indica. Devemos também usar roupas leves e claras, de algodão, e manter uma alimentação leve, com frutas e verduras.

Raios UVA, UVB e a proteção dos vidros

A maioria dos fabricantes de automóveis instala para-brisas laminados que filtram a luz ultravioleta. Janelas traseiras e laterais são tipicamente feitas de vidro não laminado. O vidro laminado filtra a luz UVB, a principal causa de vermelhidão da pele e queimaduras solares, mas não os raios UVA. Este último tipo de raios penetra mais profundamente na pele e também causam danos.

A diferença entre os dois tipos de raios UV é que o UVA possui um maior comprimento de onda e p UVB um menor comprimento de onda. Embora as pesquisas indiquem que só os raios UVB são causadores de cancro da pele, os estudos mais recentes mostram que raios UVA também podem ser responsáveis por alguns cancros da pele.

As janelas dos carros modernos bloqueiam os raios UVB. Mas estudos independentes mostram que não bloqueiam completamente os raios UVA. Algumas marcas possuem vidros que têm até 50% de bloqueio UV, independentemente de serem vidros escurecidos, ou não.

Um fator curioso é que nem sempre as marcas mais caras é que possuem mais proteção. Assim, a proteção UV de um carro raramente depende do custo. Isto significa que carros mais “sofisticados” podem oferecer pouca proteção contra a radiação ultravioleta. Se tiver curiosidade informe-se sobre o seu modelo especificamente.

O momento mais perigoso

Caso o seu veículo possua vidros com proteção elevada existe um pormenor que pode evitar que estes o protejam, circula muitas vezes de vidro aberto? São muitos os que o fazem. Mas nesses casos de nada serve a proteção. Este fato é o principal causa do cancro de pele ser mais comuns no lado esquerdo do corpo dos países que conduzem pela direita. Nos que conduzem pela esquerda o lado mais afetado é o direito.

Num estudo sobre danos causados na pele pelos raios UV em condutores dos EUA, obtiveram a um rácio de exposição 5 vezes maior para o braço esquerdo e 20 vezes maior para o lado esquerdo do rosto. Esta maior exposição solar no lado esquerdo causa danos. Estes vão desde maior quantidade de rugas, de manchas na pele, zonas de envelhecimento precoce em relação ao resto do rosto.

Os melanomas são significativamente mais propensos a surgirem no lado esquerdo, especialmente no braço esquerdo. Outro estudo apurou que quase 75% dos melanomas foram diagnosticados no lado esquerdo. Assim conclui-se que quanto mais tempo despende a conduzir, maior o risco de danos na pele.

Como me protejo?

Protetor solar: Antes de entrar no carro, aplique um protetor solar de amplo espectro com um mínimo de FPS 15 ou superior. Ao contrário de outros produtos, os protetores solares de amplo espectro protegem-no dos raios UVB e UVA. Para facilitar a reaplicação, mantenha o protetor solar no carro e reaplique a cada 2 horas.

Roupas e acessórios de proteção: Considere usar roupas e acessórios protetores do sol no carro. Camisas de mangas compridas, calças compridas ou saias, um chapéu de abas largas serve para cobrir a pele. Claro que óculos de sol com proteção anti-UV são essenciais. Mas se estiver num descapotável certifique-se de usar um chapéu de aba larga. Idealmente deverá ter cerca de 10 centímetros ao redor. Serve para proteger o rosto, orelhas, pescoço e couro cabeludo. Existem roupas já com proteção solar, pondere a sua aquisição.

Película de proteção UV: Como já foi referido acima, as janelas laterais e traseiras permitem frequentemente que a exposição aos raios UV atinja a sua pele. Para se manter seguro, pondere a instalação de película de proteção UV. Sabia que pesquisas independentes mostram que uma boa película pode reduzir os danos causados pelo sol em 93%. Mas lembre-se que a aplicação da pelicula implica a inclusão, entenda-se homologação, nas anotações no registo do automóvel.

Janelas fechadas: Como é referido acima, a exposição aos raios UV é muito maior através de uma janela aberta do que através duma janela fechada. Mas para limitar a exposição aos raios UV, tente manter as janelas fechadas, especialmente durante o pico da radiação, que geralmente ocorre das 10 às 14 horas. Utilize o ar condicionado para gerir a temperatura. Se precisar circular com as janelas abertas use o primeiro conselho desta lista. Use protetor solar!

Foto | Pixabay