A importância da Ficha de Segurança do Veículo

carro acidentado

O principal entrave para as equipas de salvamento na hora de salvar um encarcerado é sem dúvida “a demasiada segurança do veículo”, com isto não quero dizer que os carros deveriam ser menos seguros, nem pensar nisso, mas o facto de serem muito seguros dificulta o trabalho dos bombeiros na hora de retirar a pessoa do carro, porque demoram a cortar os pilares e por vezes existem certos pilares do carro que têm outros perigos como por exemplo um airbag de cortina que ficou por explodir.

Se antes eram, em média, necessários 10 minutos para abrir um automóvel e retirar um ferido são agora muitos mais com os automóveis de última geração, uma vez que é necessário ter muita informação para poder fazer a desencarcerarão de forma segura: onde se encontram os componentes de alta tensão, as cargas dos airbags, que tipo de combustível utiliza a viatura, quais os melhores pontos de corte da carroceria, etc.

Ficha de segurança Ford B-Max

Ficha de segurança Ford B-Max

Quando se trata de um ferido seja grave ou não o tempo é de ouro. Uns minutos podem fazer a diferença entre a vida e a morte, o concelho do Circula Seguro é que tenha sempre na pala de sol do lado do condutor do seu veículo a Ficha de Segurança do mesmo. Pode descarregar a ficha de segurança do seu veículo neste link do Automóvel Clube de Portugal.

A sua ficha de segurança deve ser imprimida em papel A4, dobrada em 3 e colocada na pala solar do lado do condutor, e cole o autocolante identificativo, da presença da ficha de segurança, no vidro do automóvel, de forma a que, em caso de emergência, as equipas de resgate saibam que dispõe desta informação. Para obter o autocolante deverá deslocar-se a um balcão ACP.

Mas o que é a ficha de segurança?

A ficha de segurança é uma folha que indica todas as características estruturais do veículo, como pode ver na primeira imagem deste artigo, indica onde estão os airbags, onde se localizam os cintos de segurança, os dispositivos com gás comprimido, o deposito de combustível, etc.

Esta ficha tem um formato standard e é válida em toda a Europa.

Principais problemas do desencarceramento

O facto de os carros novos serem mais seguros é bom no momento do embate mas nos momentos após, apenas dificulta as equipas de socorro (diferentes tipos  de combustível, airbags, materiais de construção, etc.).

40% dos desencarceramentos em veículos com 20 anos concretiza-se até 40 minutos. Já nos veículos fabricados há 5 anos, esse tempo é superior a 70 minutos.

Duração de um desencarceramento em função da antiguidade do veículo

É fundamental que as equipas de salvamento conheçam a marca, o modelo e o ano de fabrico do veículo para compreenderem os detalhes técnicos que afetam o desencarceramento, mas estas equipas não são obrigadas a conhecerem todas as caraterísticas dos carros do mercado daí que a ficha de segurança seja tão importante.

Em 25% dos desencarceramentos não se identifica ou identifica-se mal o fabricante devido à violência do embate, em 45% o modelo e em 65% o ano de fabrico.

Problemas de desencarceramento no local do acidente

Este gráfico mostra que cerca de 63% dos problemas com que se deparam as equipas de salvamento podem resolver-se mais rapidamente com a Ficha de Segurança (identificar o veículo, sistemas de segurança passiva e a extração da vítima).

Gráfico de identificação de veículo