Concentrações Motard e segurança rodoviária

Concentração Motard e segurança rodoviária

Na época de verão, em Portugal, existem em diversos lugares encontros de utilizadores de motos, identificados como “Concentrações Motard“. Em Portugal estão identificadas duas como sendo das maiores e mais procuradas da Europa, o que faz com que o fluxo de veículos deste tipo aflua em grande número aos locais; Gois e Faro.

Muitos são os ocupantes da via rodoviária que não olham com bons olhos estas concentrações motard, uma vez que apresentam grandes reservas ao comportamento destes condutores, nomeadamente, segundo alegam, à falta de respeito com os demais utilizadores.

 Motard, um mito que perdurará no tempo

Ao longo de muitos anos os condutores de motos foram vistos, também fruto de influências cinematográficas, como os “animais” do meio rodoviário que não respeitam nada nem ninguém, maltratam quem por eles se cruza ou espalham o medo por onde passam.

Acontece que isso eram gangues que se faziam deslocar de moto, uma vez que marcavam uma diferença do restante meio mas que, no entanto, não são representativos dos Motard dos dias de hoje, condutores respeitosos e respeitadores das normas de segurança rodoviária.

Se até à relativamente alguns anos, duas décadas talvez, os condutores utilizadores de veículos motorizados de duas rodas de elevada potência eram condutores, sim, desrespeitadores de muitas normas de circulação rodoviária, hoje a realidade é, felizmente, bem diferente.

Nos dias de hoje os motard tem um código de conduta. Sabem circular no meio rodoviário, respeitam as regras de segurança rodoviária, sinalizam-se de modo a que os demais utilizadores os vejam atempadamente e desenvolvem acções de promoção dos valores de ser um utilizador de um veículo motorizado de duas rodas… as Concentrações Motard.

Concentração Motard

As concentrações Motard

As concentrações motard são reuniões onde diversos utilizadores deste tipo de veículos se reúnem para, num período de tempo, que pode variar entre três e sete dias, Reúnem-se num espaço fechado, com regras de utilização, colocando de lado a ideia da anarquia, e desenvolvem acções direccionadas à sua comunidade. Música, festa, jogos, exposições, entre outras, onde se enquadram acções sociais direccionadas para fora, de apoio a causas, muitas vezes, que não são as suas.

Mas, mesmo com todos os cuidados associados às normas de segurança rodoviária, com tantos utilizadores, muitas vezes de número superior ao milhar, os riscos aumentam exponencialmente, nomeadamente na ida para o espaço do evento e depois, no seu final, na dispersão do mesmo no regresso a casa.

Para quem circula nas estradas portuguesas por essa ocasião, poderá constactar com um número aumentado de grupos de motard em circulação na via. Felizmente que, uma enorme percentagem desses motard já leu e percebeu o código de conduta do verdadeiro motard, sabendo agora circular em grupo, com velocidades adequadas, distancias de segurança, realização de manobras acertadas e, muito importante, capazes de interagir com os outros utentes da via, agradecendo a facilidade de ultrapassagem ou facultando a passagem.

Foto¦ Gois Moto Clube