Cuidado com as insolações

O sol, tal como tudo na vida, quando em demasia pode ser nocivo, as insolações são disso exemplo.

Na próxima sexta-feira, dia 21 de junho, chega oficialmente o verão. Com ele as temperaturas irão subir, os dias terão maior número de horas com sol e as insolações. Os condutores podem achar que este fato não os afetará, mas não é assim. Ao conduzir está mais exposto à luz solar do que aparentemente seria expectável. O famoso braço esquerdo mais moreno é talvez o melhor exemplo.

A tez mais escura nesse membro é sinónimo de muitas horas ao volante sob a luz solar. Mas no caso das insolações o mal estar que um veículo quente provoca pode ter efeitos que afetam a segurança rodoviária, pela redução da capacidade de discernimento do condutor. Leia aqui como ter cuidado com as insolações.

O que é são as insolações

Insolação é o nome dado a um mal-estar decorrente da exposição prolongada ao sol intenso, ou ao calor. Os sintomas mais comuns são pele vermelha, seca ou húmida, dores de cabeça e tonturas. Pode ter um início súbito ou progressivo. Os efeitos da exposição prolongada aos raios solares vão desde queimadura das regiões expostas a lesões oculares (como conjuntivite ou retinite).

Mas não se restringem a estas, podem ainda ocorrer febres extremamente altas (acima de 41ºC), perturbações e sintomas meníngeos e cerebrais, sendo ainda possível ocorrer mais algumas maleitas. Contudo as mais graves são a possibilidade de perda de consciência e no extremo a morte.

Embora nosso organismo seja capaz de suar e este ser um mecanismo de defesa contra a febre, quando ocorre insolação a temperatura corporal aumenta de forma demasiadamente rápida. A transpiração não é suficiente e falha a sua função, portanto o corpo é incapaz de arrefecer.

Nos Estados Unidos, as insolações são a causa provada de 600 mortes por ano. Desde 1995 que a frequência de casos tem vindo a aumentar. Em pessoas com insolações induzidas por exercício físico, o risco de morte é inferior a 5%. Mas nos casos em que as insolações não são induzidas por exercício o risco de morte sobe de forma surpreendente, alcançando os 65% de mortes.

O que fazer em caso de insolações

As ações para cuidar de alguém que sofreu de insolação são relativamente fáceis. Leve a pessoa imediatamente para um local bem arejado e com sombra. Deite-a com cabeça elevada e roupa desapertada. Coloque compressas frias na cabeça e forneça-lhe líquidos, de preferência água.

Evite as bebidas alcoólicas ou gaseificadas. É imprescindível que a pessoa seja hidratada. Nos casos onde existam queimaduras na pele, deve-se também aplicar compressas frias de chá de camomila ou de soro fisiológico. Este procedimento serve para aliviar a reação inflamatória da pele.

Pode aplicar na pele loções corporais refrescantes específicas para os casos de queimaduras. Os casos mais graves são uma condição que se define como uma emergência médica e como tal que requer transporte imediato para o hospital.

Como evitar as insolações quando conduz

Passear de mota ou descapotável é quase igual a ir à praia. Existindo a agravante de ao circular num destes veículos não sentirá o calor de forma tão intensa. A brisa provocada pela deslocação é um elemento que mascara os efeitos do sol sobre a pele.

Nestes casos deverá levar roupa leve e clara, mas que cubra totalmente o tronco e membros, protegendo-os dos raios solares. Outra opção é aplicar creme protetor na pele. No caso dos veículos automóveis, com teto, o braço esquerdo é a vítima mais frequente, por estar mais exposto.

Seja prudente, não se exponha exageradamente ao sol.

Nos veículos mais recentes os vidros atérmicos, com proteção de raios UV, são uma ajuda a que tal fato não se repita. Assim a cada vez maior oferta de equipamento opcional, como o ar condicionado, também ajuda a minorar os efeitos nefastos das insolações.

Se o seu veículo possuir vidros atérmicos, com proteção UV e ar condicionado, use-os. Mantenha os vidros fechados nos dias de sol mais forte e maior calor. Lembre-se de verificar e trocar regularmente os filtros do habitáculo para garantir a qualidade de ar adequado a bordo.

Mais danos à esquerda

Além das insolações, num estudo sobre danos causados na pele pelos raios UV em condutores dos EUA, obtiveram a um rácio de exposição 5 vezes maior para o braço esquerdo e 20 vezes maior para o lado esquerdo do rosto. Resultando inegavelmente num maior quantidade de rugas, de manchas na pele e zonas de envelhecimento precoce em relação ao resto do rosto.

Aproveite o bom tempo e o sol, passeie, vá à praia, mas não deixe que o desleixo, ou a falta de atenção a alguns princípios básicos, acabe por estragar este verão. Hidrate-se e proteja-se das insolações. Mas não esqueça que caso circule como passageiro as exigências são as mesmas. A vida é para ser vivida, circule seguro.

Fotos | Pixabay, Giphy