Ideias de alimentação ligeira para quando viaja de carro

Se este verão escolheu o carro para ir de férias, ou se já está a desfrutar delas, é bem possível que seja um trajeto longo. Tanto à ida como à vinda, já sabe que deve fazer uma paragem a cada duas horas ou 200 quilómetros. Aproveite as paragens para comer, mas não de qualquer forma.

A boa alimentação também é segurança rodoviária

Já falámos no Circula Seguro sobre a importância de nos alimentarmos bem quando vamos conduzir. Hidratos de Carbono com conta peso e medida, verduras que não sejam indigestas, carne e peixe brancos.

Por outro lado, os alimentos de difícil digestão e as comidas ricas em gorduras são totalmente desaconselhados. O estômago pesado pode reduzir a sua capacidade de atenção em cerca de 10% e favorecer a aparição da temida sonolência, isto é o cansaço pós-refeição.

Para acompanhar a comida, claro, deve evitar o consumo de álcool. Em geral, a melhor bebida nestes casos é a água fresca (não excessivamente fria), pois além de nos acalmar a sede, vai mantê-lo hidratado.

Descansar da viagem em bares e restaurantes

comida

Não só nas estradas nacionais, mas também nas autoestradas, contamos com um grande número de opções onde comer: restaurantes com pratos do dia económicos,  buffets com grande variedade, ou sem grandes deslocações do traçado original, autênticas cozinhas de especialidade regional. No entanto, há que ter olho no que comer:

Saladas: Procure evitar o tomate e a cebola. Uma salada mais verde e sem muitos temperos é uma boa opção.

Peixe: Opte por pescada, linguado ou bacalhau. A melhor forma de o consumir é na chapa ou na grelha, com um pouco de limão. Evite maionese e molhos.

Carne: Carne branca é sempre mais leve. Na grelha e sem gorduras extra será a melhor opção.

Prepare a comida para a viagem em casa

comida

Outra opção muito válida é levar a comida já preparada de casa, o que se torna mais económico e será sempre aquilo que mais gostamos. É óbvio que não deve comer enquanto conduz, por isso aproveite para parar num miradouro e junta o melhor de dois mundos. E quais as receitas mais apropriadas para colocar no tupperware?

Salada com arroz: O arroz é o cereal mais recomendável, pois tem uma quantidade equilbrada de hidratos de carbono. Acompanhado da salada, com verduras ou até com atum, poderá comê-la fria sem precisa de aquecer.

Sandes: É uma opção da qual não deve abusar. Prefira o pão normal, ao invés do pão de forma e faça «recheios» mais leves, como queijo e fiambre.

Frango assado: Pode não ser feito em casa, mas comprado no supermercado já partido pode ser uma opção simples para refeição.

Fruta: É sempre a melhor sobremesa, até porque ajuda a manter a hidratação. Evite os citrinos (laranjas e clementinas) e opte pela melancia e melão, que já são um clássico do verão. Leve já cortado, claro!

As crianças também comem!

comida

Para as crianças as viagens são sempre demasiadas horas de aborrecimento, por isso, convém escolher-lhes comidas mais atrativas e apetecíveis de comer.

Fruta aos pedaços: Muito melhor do que snacks e doces, além de não terem necessariamente comidos como sobremesas.

Wraps: Uma alternativa às clássicas (e às vezes aborrecidas) sandes e mais divertidos de comer. Pode fazer com tortilhas de trigo, juntar-lhes fiambre, queijo e até juntar alguma salda. Podem também ser uma sobremesa se forem combinados com um pouco de frutas, doces ou chocolate.

Purés: As clássicas papas ou purés para os mais crescidos. Opte por combinações que se possam comer frias, como courgete com queijo ou abóbora com cenoura.

Definitivamente, quer opte por parar numa área de serviço ou levar comida preparada, lembre-se de que demasiada comida dá sonolência, com tudo o que isso implica. Mas também não deve aguentar a fome, pois isso vai deixá-lo ansioso por chegar. Uma comida sã e ligeira é um prazer de que não nos devemos privar.

 

Fonte: CirculaSeguro.com

Imagens | iStock/vladans | iStock/Bobex-73 | iStock/Antonio_Diaz | iStock/LightFieldStudios