A importância da hidratação para uma condução segura

Como é que a hidratação pode ser um elemento a considerar para a realização de uma condução segura? Simples, se o corpo não estiver hidratado a sua capacidade de funcionar fica comprometida.

O nível de funcionalidade pode ser tal forma afetado que as capacidades básicas de vida são colocadas em causa. A visão fica reduzida, o equilíbrio desajustado, a capacidade de raciocinar reduz-se e naturalmente a capacidade de operar maquinaria desvanece-se. Saiba mais sobre hidratação aqui.

A água é o principal componente do nosso organismo, mais de 60% do organismo é constituído por água, e por isso é fundamental para uma alimentação saudável e equilibrada. Na roda dos alimentos a água encontra-se no centro, não só porque deve ser bebida regularmente e em quantidades adequadas, como também porque é um importante componente de todos os alimentos.

Os cálculos de ingestão de líquidos, representado como água, não se referem a quantidades unicamente “bebidas”, mas deverá ser entendida como líquidos ingeridos, nas suas mais diversas formas. Beber uma quantidade de água adequada todos os dias tem diversos benefícios para a saúde. Não é por acaso que um ser humano pode apenas sobreviver alguns dias sem ingerir líquidos.

Entre os principais benefícios temos:
•Controlo da temperatura corporal
Lubrificação de articulações
Proteção de tecidos e órgãos sensíveis
Limpeza do organismo através da eliminação de impurezas
Transporte de nutrientes e oxigénio para as células
•Regulação do trânsito intestinal
•Regulação do apetite e controlo de peso

O que é a hidratação

A hidratação, explicada de forma simples, é a reposição de água no organismo. E porque é que é tão importante? Primeiramente pelo fato da água representar cerca de 60% do peso corporal de um adulto. A maior parte da água no organismo é encontrada de forma intracelular e é através dela que se realizam as funções metabólicas.

Assim, as modificações na quantidade de água presentes no corpo afetarão gravemente a saúde do indivíduo. No entanto o balanço, ou distribuição, dos líquidos entre os compartimentos vascular, intersticial e celular depende de várias condições orgânicas.

A temperatura do corpo, a função renal, a presença de eletrólitos em níveis adequados e patologias que sobrecarreguem o organismo na produção e eliminação de fluídos, como nas diarreias ou expetoração, entre outras condições, provocam alterações dos níveis de líquidos presentes no corpo.

Sintomas que está desidratado

Saiba quais são os sintomas de desidratação e ao reconhecê-los proceda de forma a minorá-los. Os principais sintomas são os seguintes:
Cãibras;
Fadiga;
• Elevação da frequência cardíaca;
• Vertigens e tonturas;
• Náuseas e vómitos;
• Alterações visuais e auditivas.

Qualquer dos sintomas atrás descritos serão um problema, especialmente quando está a operar qualquer maquinaria, como por exemplo, a conduzir. Seja consciente, se sentir um destes sintomas, pare. Hidrate-se, descanse um pouco. Esta pausa dará tempo ao corpo de normalizar as funções e só depois retome a sua viagem.

Não arrisque, a sua segurança, a segurança dos que viajam consigo e dos outros utentes da via pública estará em risco. As consequências evolutivas do consumo inadequado de líquidos são:
• Perda hídrica de 2% do peso corporal: manifestação da sede
• Perda de 4% do peso corporal: ocorre diminuição da capacidade de hidrólise e diminuição do desempenho
• Perda de 7% do peso corporal: há comprometimento plasmático
• 9% do peso corporal: há risco de colapso
• 10% do peso corporal: risco de morte

Como proceder à hidratação

A hidratação pode ser realizada de duas formas, via oral ou intravenosa. A oral é simplesmente ingerir líquidos. A outra opção geralmente é usada em meio hospitalar para tratamento de casos extremos, ou de indivíduos impossibilitados de ingerir líquidos de forma normal.

Associado às funções da hidratação está a reposição de nutrientes, os que não podem consumir alimentos por via bucal. Cria a necessidade de utilizar o acesso venoso. Na hidratação o fundamental é que de qualquer perda de líquidos seja reposta por um volume adequado de líquidos, entenda-se idêntico.

Há situações em que as necessidades de água estão aumentadas, como por exemplo:
• Elevação da temperatura ambiental (por exemplo nos meses de verão)
Atividade física
• Situações clínicas como febre elevada, vómitos e diarreia

Sabia que uma perda de líquidos que comprometa cerca de 10% do peso corporal pode ser fatal. Por isso após a sua sessão de treino, seja em ginásio ou ao ar livre, hidrate-se, idealmente deverá repor a mesma quantidade de líquidos perdidos.

Conselhos úteis

•Tenha sempre consigo uma garrafa de água
•Congele garrafas de água para que as possa levar e esta esteja sempre fresca
•Prefira a água em detrimento de bebidas açucaradas ou outras
•Aromatize a sua água com umas gotas de limão (não adicione açúcar)
•Escolha alimentos ricos em água como frutos, hortaliças e legumes cozinhados, saladas em cru e sopas
•Opte também por chás e infusões não açucarados

Fonte | Associação de nutricionistas de Portugal

Foto | priyanka98742