É recomendável ter um extintor no carro?

Possuir um extintor num veículo não deverá ser ponderado apenas após um momento de aflição ou de necessidade real. Deve ser uma decisão deveras a tomar.

Caso decida que quer ter um extintor a bordo, sabe qual deve comprar? Qual o tamanho e tipo de extintor indicado? O Circula Seguro dá-lhe mais informações. 

Os incêndios em carros podem, naturalmente, ocorrer por várias razões. Mais comumente ocorrem como resultado de problemas mecânicos ou elétricos. Portanto, garantir uma manutenção atempada, além de ser uma necessidade, baixa também o risco de incêndio.

Por isso a questão é “Não é prudente que todos nós transportarmos um extintor em nossos carros particulares?”. Julgo que a resposta só poderá ser sim.

Um extintor é um produto projetado para fazer um trabalho específico. Este componente é uma parte essencial da segurança. Que extintor deve comprar e que requisitos deve possuir para que consiga debelar um pequeno fogo?

Embora o seu veículo seja construído com a máxima segurança em mente, muitos dos seus componentes são potencialmente perigosos. São plásticos, têxteis, combustível, fios elétricos, colas e resinas tudo elementos potencialmente inflamáveis.

Sabia que os carros construídos a partir do ano 2000 produzem incêndios maiores? E que os fogos nestes veículos atingem também temperaturas mais altas do que nos modelos mais antigos?

Se se deparar com uma deflagração de um incêndio no veículo, possuir um extintor permitirá que consiga combater o incêndio e mitigar os danos no veículo. Sempre com a ressalva que todas e quaisquer intervenções deste género deverão ser bem ponderadas.

Tipos e tamanhos de extintores

O peso determina, em parte, o tamanho dos extintores. Eles também são classificados pelos agentes inibidores de fogo que contêm. Extintores com agente em formato de pó seco são a melhor escolha para um automóvel.

Um extintor deste tipo é indicado para combater incêndios relacionados com parte elétrica, bem como com componentes combustíveis orgânicos comuns. Por exemplo, esponjas, papel, têxteis e produtos de madeira comummente usados no interior de automóveis.

Existem muitos modelos no mercado, devido ao pouco espaço no interior dos veículos, deverá optar pelos exemplares que são pequenos e compactos, formato ideal para usar num veículo particular.

Os extintores de 1 kg possuem uma quantidade de produto razoável, são leves o suficiente para manusear com facilidade. Sendo também pequenos o suficiente para guardar facilmente, na maioria dos carros, quando não são necessários.

Tenha atenção que os veículos comerciais devem transportar um extintor com base na regulamentação existente. Dependendo da área de trabalho podem ser requeridos produtos inibidores e pesos específicos necessariamente maiores.

Guia rápido para escolha de extintor para automóvel

Resumidamente, deverá ter em atenção os seguintes critérios para comprar um extintor para o seu carro, a saber:
Peso – Deverá ser leve, aproximadamente 1 kg de conteúdo.
Forma – Deverá ser compacto, preferencialmente com uma forma cilíndrica alongada, é a mais prática.
– Material de revestimento – Deverá possuir um corpo durável e resistente, prefira os de alumínio, são mais leves.
Certificado – Escolha sempre extintores certificados, nem pense noutra alternativa.
Manutenção – Escolha um modelo que possa ser facilmente enchido e prestado serviços de manutenção por uma empresa especializada.
Suporte – Escolha um extintor que possua uma forma de ser instalado ou que se adapte a suportes já existentes no seu veículo.
Gatilho – Tenha em atenção que o modelo que escolhe possui um gatilho durável e com capacidade de ser bem controlada a descarga.
Garantia – para garantir que está protegido contra fabrico defeituoso.
Carga – Garanta que o seu extintor está sempre carregado.
Prazo de validade – Certifique-se que não deixa passar a data para efetuar a certificação do seu extintor.

Outros elementos a ter atenção

Depois é só comprar um extintor, atirá-lo para a bagageira e já está? Nada disso. Lembre-se que todo e qualquer objeto solto num veículo é um “projétil” caso aconteça um embate com alguma violência. Portanto fixe-o bem.

Escolha um extintor com um suporte de montagem que permita uma fácil fixação. Recorde-se que o extintor também precisa estar seguro a fim de evitar qualquer descarga inadvertida.

Você pode estar propenso a colocá-lo na bagageira, mas o melhor é ser mantido ao alcance do condutor, sob o assento deste ou do passageiro.

Tenha em mente que um extintor de pó de 1Kg tem um tempo médio de descarga de 6 segundos enquanto um 2Kg tem um tempo médio de descarga de 10 segundos. Se o incendio for de grande dimensão deve ser abordado por bombeiro.

Um pormenor por vezes esquecido, o pó inibidor de incêndios usado nos extintores pode causar corrosão. Tenha especial atenção quando o usa no compartimento do motor. Uma das formas de reduzir a probabilidade é lavar os resíduos, logo que seja seguro fazê-lo.

Como quase todos os elementos de segurança, após uma utilização deve ser recarregado ou substituído. Mesmo que não tenha sido totalmente descarregado no momento da operação. A manutenção regular inclui uma inspeção mensal e um serviço anual que pode incluir uma recarga.

Além de um extintor é aconselhável possuir outros elementos no veículo. Por exemplo, um cobertor de fogo, algumas ferramentas e proteção para o corpo em tempo frio.

Como inspecionar rapidamente um extintor

Como parte de uma rotina de segurança deve verificar o extintor regularmente:
-Verifique se os pinos e os retentores estão intactos.
-Verifique se não há evidência visual de danos, derrame, ferrugem ou corrosão.
-Verifique se o indicador, se possuir um, está na zona verde.
-Certifique-se de que o bocal não está obstruído.

O pó pode se aglomerar com o tempo, assim que vale a pena girar o seu extintor de pó seco de cabeça para baixo e agitá-lo, de forma suave. Pode fazê-lo a cada seis meses para impedir que aconteça esse solidificar do pó.

Foto | ShardayyyWikipedia