As melhores campanhas de segurança rodoviária no mundo

segurança rodoviária

O fator humano é determinante na sinistralidade rodoviária, desde o momento em que somos nós que tomamos a decisão de comprar um carro, sair para viajar, levá-lo à revisão… e mais além ainda, entre 80 e 90% dos acidentes devem-se a erros humanos ao volante. Erros que, em grande parte, são facilmente evitáveis respeitando apenas o Código da Estrada.

O dado é tão importante como o facto de pensar que está na nossa mão evitá-lo. Por isso, por muito que os governos invistam em estradas melhores, por muito que os fabricantes inovem em sistemas de segurança, vai continuar a haver acidentes de trânsito enquanto não se respeitarem as regras de circulação.

É neste ponto que entram em jogo as campanhas publicitárias de segurança rodoviária, a consciencialização através da publicidade é uma das ferramentas mais úteis que as instituições ligadas ao trânsito têm. E não só essas entidades, como também os fabricantes de automóveis, pneus, petrolíferas, agências de seguros e até marcas de bebidas, que investem milhões de euros em trabalhos audiovisuais que procuram gerar impacto e reforçar a importância dos conceitos que já temos no nosso subconsciente.

Telemóvel: o protagonista indesejado

As distrações são o primeiro motivo da sinistralidade nas estradas de todo o mundo. E o telemóvel é o primeiro motivo de distração. Por isso cada vez são mais frequentes as campanhas dirigidas à prevenção do uso do telemóvel ao volante.

  • País: Argentina.
  • Ano: 2017
  • Anunciante: Movistar.
  • Título: “Elegí Cuidarte”

 

  • País: Finlândia.
  • Ano: 2015.
  • Anunciante: Liikenneturva (Conselho Finlandês de Segurança Rodoviária).
  • Título: “When You Drive, Drive”

  • País: Austrália.
  • Ano: 2016.
  • Anunciante: Transport for NSW (Nova Gales do Sul).
  • Título: “Get your hand off it: Are you driving blind?”

Excesso de velocidade: o que nunca se viu

A velocidade excessiva (acima dos limites de velocidade) e a inadequada (dentro dos limites mas perigosa devida as condições climatéricas, da estrada ou do condutor), não são apenas o segundo motivo de acidentes. Também é uma das maiores causas das mortes na estrada: um em cada quatro vítimas mortais circulava com velocidade excessiva ou inadequada. Apesar destes números, 40 a 50% dos condutores a nível global admitem conduzir acima dos limites. Devido a isso, sempre foram habituais as campanhas destinadas a moderar a velocidade.

  • País: Nova Zelândia.
  • Ano: 2014.
  • Anunciante: New Zealand Transport authority.
  • Título: “Mistakes”

  • País: Suíça.
  • Ano: 2009.
  • Anunciante: Touring Club Suisse.
  • Título: “Slow Down. Take It Easy”

  • País: Tailândia.
  • Ano: 2012.
  • Anunciante: PPT.
  • Título: “Zero Accident”

Consumo de álcool e drogas: um antecipado final trágico

Os números relacionados com o consumo de álcool ou drogas são demolidores. Em Espanha, por exemplo, 17,5% dos jovens vêm como normal consumir álcool ou drogas antes de conduzir e 36% já o fizeram pelo menos uma vez. Como consequência, o álcool esteve presente em 30 a 50% dos acidentes mortais em Espanha em 2016. Perante semelhante passividade dos condutores, especialmente entre os jovens, os mais afetados, não são poucas as campanhas dirigidas a esta faixa etária.

  • País: Reino Unido.
  • Ano: 2013.
  • Anunciante: Think Road Safety.
  • Título: “PubLooShocker”

  • País: Austrália.
  • Ano: 2012.
  • Anunciante: Transport for NSW.
  • Título: “Plan B”

  • País: República Checa.
  • Ano: Desconhecido.
  • Anunciante: Ministerio de Tráfico de Chequia.
  • Título: “Nemyslis Zaplatis”

Cinto de segurança: mais do que um adereço

O cinto de segurança faz parte das nossas vidas há muitos anos. É uma medida de segurança tão básica que a maioria das pessoas já se sente incomodada se não o tiver colocado. Ainda assim, continua a haver quem prescinda da sua utilização (na União Europeia até 10% de condutores e passageiros). Parece mentira que nos dias de hoje se tenham de emitir campanhas para o uso do cinto, mas entre 2011 e 2017 25% dos mortos na estrada não o tinha colocado.

  • País: Reino Unido.
  • Ano: 2010.
  • Anunciante: Sussex Safer Roads Partnership (SSRP).
  • Título: “Embrace Life”

  • País: Irlanda.
  • Ano: Desconocido.
  • Anunciante: Ireland Road Safety Authority.
  • Título: “No seatbelt. No excuse”

  • País: Malásia.
  • Ano: 2010.
  • Anunciante: Proton.
  • Título: Desconhecido

Imagem | iStock guruXOOX

Fonte: CirculaSeguro.com