Circula seguro nas férias

Amanhã começa agosto, o mês preferido para as férias dos portugueses. Já pensou em se colocar ao volante do seu automóvel e viajar pela Europa? Conhecer novos destinos ou rever alguns já conhecidos. Porque não fazê-lo e relaxar das agruras do dia-a-dia?

Independentemente da distância que pretenda viajar, o sair da rotina diária é bom para a mente, pois apresenta novos desafios. Mas caso opte por uma viagem para o estrangeiro, lembre-se que exige mais planeamento. Veja ou reveja alguns conselhos para circular seguro nas férias.

As viagens de carro são uma excelente forma de reduzir custos, em especial se o faz em família. Levar o próprio veículo implica um acréscimo de considerações a ter em atenção antes de iniciar as suas férias. Planeie bem a viagem para que sejam umas férias relaxadas.

Antes de partir defina os pontos de interesse que pretende visitar. Não esqueça dos locais onde poderá fazer paragens para descansar durante a viagem. Introduza o percurso no GPS antes de iniciar a viagem. Pois assim, poderá calcular as melhores alternativas.

Em qualquer momento deve possuir os documentos em dia, mas caso vá de férias a atenção deverá ser redobrada. Já verificou os seus documentos? Lembre-se de verificar a manutenção programada do veículo. Confirme que os seus seguros são válidos para onde irá de férias. Mas não só o do carro, verifique o seguro de saúde, o seu e de quem viaja consigo. Verifique tudo, não esqueça o Cartão de Cidadão.

Onde é válida a carta de condução portuguesa?

Saiba que a carta de condução portuguesa é válida nos países da União Europeia. Mas não só, a Islândia, o Liechtenstein e a Noruega também a aceitam. Portugal tem acordos de reciprocidade com alguns países de fora da União Europeia, como o Brasil, Suíça, Marrocos, Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Andorra, Emirados Árabes Unidos e Macau.

Mas de qualquer forma não esqueça de se certificar-se da data de validade da sua carta de condução. Se caducar durante a sua viagem, perde automaticamente a validade e não deverá ser reconhecida. Outro pormenor importante, todos os documentos provisórios não são válidos fora do país em que são emitidos.

Caso pretenda viajar para outro país poderá recorrer ao Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) ou ao Automóvel Clube de Portugal (ACP) para adquirir uma Licença Internacional de Condução (LIC). A taxa pela emissão deste documento são 30 euros. Tenha atenção que a LIC deve ser sempre acompanhada da carta de condução portuguesa.

A condução no estrangeiro

Como estará a circular num local provavelmente desconhecido, ou no mínimo menos habitual, tome precauções redobradas. Por exemplo, não tome como garantido que todos irão parar onde julga que deveriam. Interprete bem todo o meio envolvente, não esqueça as linhas “meio apagadas” e o sinal atrás do arbusto.

As regras de trânsito e as regras de segurança variam de país para país dentro da União Europeia. Quando conduzem constantemente na mesma zona todos os condutores entram em “modo automático”. Por isso é que, quando existe uma alteração da circulação, acontecem mais sinistros.

Nos casos em que o destino seja realmente muito longe, pondere viajar de comboio ou avião. Chegado ao destino poderá optar por circular nos meios de transportes públicos locais ou alugar um carro no local para as voltas e ver as vistas. No caso de querer conduzir qualquer veículo alugado em países diferentes de onde o alugou originalmente, deve informar a empresa de aluguer no momento da reserva. Mesmo após a autorização desta deverá assegurar-se de que possui os documentos necessários, tanto do veículo como do seguro.

Férias num país diferente, regras diferentes

As regras de trânsito e as regras de segurança variam de país para país, mesmo dentro da União Europeia. É necessário ter precaução e investigar as regras de trânsito dos países por onde irá passar para não ter nenhuma surpresa. A União Europeia disponibiliza uma app, chamada “Going Abroad”, onde pode consultar as regras específicas de cada país. No entanto, estes são alguns exemplos:

• A taxa máxima de álcool no sangue autorizada varia. Existem países em que é mesmo proibido conduzir se consumir álcool;
• Os limites de velocidade são diferentes de país para país, conforme o tipo de veículo e as estradas em que se transitam;
• Os equipamentos de segurança obrigatórios para automóveis e motociclistas variam;
• Em alguns países, a utilização de luzes de circulação diurna e/ou pneus de inverno (em determinada época do ano) é obrigatória;
• A utilização do telemóvel sem um dispositivo “mãos livres” enquanto está a conduzir é proibida em todos os países da União Europeia;
• Tenha em atenção que na Irlanda, em Malta, no Reino Unido, na Austrália, no Japão e na Irlanda a condução é feita à esquerda e não pela direita;

Resumidamente precisa de:

1. Garantir a validade da sua carta de condução e seguro no país de destino
2. Verificar que possui todos os documentos necessários
3. Consultar as regras específicas de circulação na estrada no destino
4. Delinear bem o plano de viagem
5. Fazer um check-up do carro!

Fotos | MaxPixel