Como procurar um lugar de estacionamento e como usá-lo

20160210_184537Quando procuramos um local onde estacionar devemos ter em atenção determinados cuidados para que façamo-lo de forma correta e que quem está por perto de nós, quer seja em outros carros que seja a pé, não seja prejudicado pela nossa forma de estacionar.

Em primeiro lugar devemos sinalizar a nossa vontade de estacionar, ligando o pisca atempadamente quando encontramos a vaga desejada, essa nossa demonstração de intenções irá diminuir a probabilidade de confusões desnecessárias. Se dois carros chegam ao mesmo tempo num local de estacionamento livre aquele que demonstrar primeiro a intenção de ocupá-la, ligando o pisca, deverá ter direito de preferência.

Estacione somente em locais autorizados

Estacionar imediatamente antes de passadeiras, junto a esquinas, em locais de carga e descarga, ou na frente de garagens é algo que é ilegal e se formos nós a deparar-nos com viaturas estacionadas nessas condições não iríamos gostar, então não o faça aos outros.

Quando espera para que um lugar fique vago, não bloqueie o fluxo de tráfego, é aceitável esperar poucos segundos por um carro que já está saindo, outra coisa completamente diferente é esperar os donos do carro chegarem, abrirem o carro, colocar o bebé na cadeirinha, arrumarem as comprar e finalmente entrar no carro e saírem do local de estacionamento.

Saiba estacionar o seu carro

Aquelas linhas marcadas no chão não estão lá só para decoração, servem para indicar a posição e os limites onde pode estacione o seu carro, mas mesmo dentro do espaço deve ter o cuidado de o fazer de maneira centralizada no lugar indicado. Se parar muito próximo da linha que delimita a vaga fará com que o condutor que estacionar ao seu lado fique muito próximo, o que pode causar dificuldades de acesso à viatura e prováveis amolgadelas na sua viatura no momento que o vizinho abrir a porta.

Quando um estacionamentos está cheio existem alguns condutores que estacionam fora das zonas assinaladas para o efeito, criando problemas à circulação e no acesso a lugares de estacionamento, a portas de saída e a outros equipamentos presentes num estacionamento, como, por exemplo, maquinarias de elevadores, de ar condicionado, de ventilações e até a sistemas de segurança e extinção de incêndios.

Cuidado ao sair do seu estacionamento

Por vezes somos “apanhados” entre viaturas que impedem a visualização adequada para podermos efetuar a manobra de saída do local onde estamos estacionados, por exemplo, entre viaturas grandes, ou com as laterais fechadas que impedem que possamos ver através delas se alguma viatura se aproxima. Nessas situações faça-o com cuidados redobrados.

Adeque a sua velocidade ao espaço onde circula, geralmente à entrada dos estacionamentos está indicada a velocidade máxima a que deverá circular nesse espaço, lembre-se é a velocidade máxima e não a mínima

Tenha em atenção os sentidos de circulação do trânsito no interior do estacionamento, esses sentidos são criados para que todos possam circular em segurança no interior do parque, alguns espaços também possuem sinalização com indicação de perdas de prioridade e sinais de Stop, respeite a sinalização existente.

Os locais especiais costumam ser identificados por placas e pintura específica no chão, geralmente são mais largas e ficam localizadas próximas às entradas principais ou junto a rampas de acesso. Caso essas vagas não sejam destinadas a si e não tenha licença para usá-las, procure uma vaga normal, não use o que não lhe é destinado.

Se o piso estiver molhado reduza a sua velocidade e aumente a sua atenção pois dentro de um estacionamento o espaço de manobra para evitar um embate é quase nulo, ou consegue travar no espaço disponível à sua frente ou não dispõe de espaço de evasão para as laterais.

Outro conselho que evita problemas, tanto nos estacionamentos como no trânsito em geral, é evitar buzinar insistentemente, ou ainda pior, ofender os outros condutores, seja verbalmente seja por gestos, mesmo que ache que os outros foram mal-educados, que estão a demorar muito a fazer uma manobra, ou por uma qualquer outra razão, responda com polidez ao invés de com fúria, pode evitar agressões mútuas.

Foto | DoArt