Condução mais eficiente

2386114930_3ed53590b2_b

A implementação de técnicas eficientes de condução, também chamadas atualmente de condução ecológica, pode levar a significativas reduções do consumo de energia, seja combustível fóssil ou elétrico, podendo atingir poupanças superiores a 10%.

Pelo simples facto do condutor se deslocar a 100 km/h em vez de 110 km/h, poderá obter significativas reduções no consumo de combustível. Nesta situação, o condutor chegará ao seu destino um pouco mais tarde mas chegará em maior segurança e praticando uma condução mais eficiente . O desenvolvimento sustentável depende grandemente da adoção de melhores tecnologias (veículos mais eficientes), melhores infraestruturas (estradas) e sobretudo de mudanças comportamentais e de atitudes de todos os cidadãos, sendo imperativo tomar medidas urgentes em todos os sectores de atividade e em especial no sector dos transportes.

Existem atualmente abordagens, ou intervenções (Condução Ecológica / Sustentável – Eco-Driving), que permitindo a manutenção de elevados padrões de mobilidade, contribuem para o desenvolvimento sustentável das cidades, nomeadamente:

Evitar o uso do veículo para pequenos percursos (2-3 Km), fomentando as deslocações em transportes públicos ou o “andar a ou de bicicleta“;

•Efetuar a partilha dos veículos sempre que possível, com colegas ou familiares nas deslocações de e para o trabalho;

•Planear antecipadamente os percursos e escolher percursos descongestionados;

•Conduzir suave e eficientemente em antecipação, evitando, travagens e mudanças de velocidades inúteis;

Reduzir a velocidade -a condução a velocidades altas aumenta significativamente os consumos de combustíveis;

•A uma velocidade constante, utilizar a mudança mais alta possível;

•Mudar logo que possível, para a mudança mais alta seguinte, sempre que o tráfego o permita;

Desligar o veículo sempre que esteja em filas de espera prolongadas tendo em conta que este facto não deverá contribuir para situações de insegurança na estrada;

•Evitar carregar pesos desnecessários quer no porta-bagagens quer no tejadilho visto que estes contribuem para o aumento significativo dos consumos de combustíveis;

•Evitar alterar as características aerodinâmicas dos veículos com barras de tejadilho ou outros acessórios visto que estes contribuem para o aumento significativo dos consumos energéticos;

•Executar os planos de manutenção/revisão do automóvel de acordo com as recomendações do fabricante para que este tenha os melhores desempenhos energéticos, ambientais e de segurança;

•Verificar se a pressão dos pneus do veículo é a recomendada pelo fabricante para o tipo de carga do veículo;

•Utilizar parques periféricos e transportes públicos, contribuindo assim para que os veículos fiquem nas periferias das cidades;

•Não comprometendo a segurança na estrada, ter em atenção que a utilização de equipamento elétrico bem como de sistemas auxiliares como o ar condicionado, conduzem a significativos aumentos do consumo de combustível;

•Verificar regularmente o consumo do veículo, pois este elemento poderá ajudá-lo a retirar o máximo benefício do veículo e alertá-lo para possíveis anomalias no motor ou sistemas associados.

•No arranque a frio, não é necessário esperar que o motor aqueça, inicie a marcha com uma condução suave.

 

Fonte: IMTT

Foto | William J Sisti