Conduzir na Madeira

Madeira curva
Quando vamos de férias ficamos às vezes algo apreensivos pelas características da rede viária local, muitas vezes ampliada pela “fama” de outrora. A ilha da Madeira sofre dessa depreciação devido às antigas estradas, conduzir na Madeira era realmente complicadas e só para condutores experientes.

Mas as estradas evoluíram muito, novas acessibilidades permitiram retirar a dificuldade de viajar pela ilha, devido à orografia muito acidentada, o que mais beneficiou as ligações entre as diferentes zonas foram os túneis e as pontes, pelo que são uma constante ao longo de toda a ilha.

Um pouco de história

As ilhas da Madeira e do Porto Santo foram descobertas “oficialmente” em 1419 e 1418, respetivamente, pelos navegadores portugueses Tristão Vaz Teixeira, Bartolomeu Perestrelo e João Gonçalves Zarco. Após uma tempestade ocorrida em alto-mar, em que a embarcação foi afastada da sua rota, pela costa de África e depois de muitos dias à deriva pelo alto mar, avistaram uma pequena ilha a que chamaram Porto Santo, um ano mais tarde chegam à ilha da Madeira.

O seu nome terá sido atribuído por João Gonçalves Zarco, que apelidou a ilha de ‘Madeira’ devido à abundância e densidade da floresta. O Infante D. Henrique ordenou que a ilha fosse povoada, mas a vegetação era de tal modo densa que os primeiros colonos tiveram de efetuar queimadas.

Segundo reza a história o arvoredo e mato ardeu de forma incontrolável, levando a que só passados 7 anos os últimos focos do incêndio se extinguissem. Os colonos que habitavam algumas clareiras nas zonas de Machico e Funchal tinham de fugir para o mar quando a intensidade do vento aumentava vindo do Norte.

Conduzir na Madeira

A Madeira atualmente possui a esmagadora maioria das estradas asfaltadas e geralmente em bom estado, asfalto este que substituiu o tradicional paralelepípedo de basalto, e uma via rápida que liga a costa sul em toda a sua extensão e com alguns acessos à costa norte.

Ao circular na via rápida passamos por imensos túneis e pontes que hoje em dia permitem transpor facilmente as montanhas que outrora tinham de ser contornadas por estradas vertiginosas. Por isso, é hoje muito mais fácil conduzir na ilha do que no passado.

Atualmente, pode deslocar-se rapidamente entre várias regiões da Madeira, sem ter de passar por estradas situadas nas vertentes das falésias. Contudo, é nessas estradas antigas que consegue ver panoramas magníficos. Mas agora basta andar uma centena de metro nesse tipo de estrada.

Outros cuidados a ter

Nas zonas históricas, e em algumas estradas recuperadas no centro das cidades e vilas, ainda existem ruas calcetadas, com os tradicionais paralelepípedos. Geralmente encontram-se em bom estado, porém, deve ter alguma precaução quando o piso está molhado devido ao atrito com o pneu ser inferior ao asfalto.

Madeira furado ok

Alguns visitantes preferem estacionar em parques de estacionamento e percorrer a pé as bonitas ruas das povoações, portando ao circular como condutor em zonas turísticas deve dar especial atenção aos peões e se circular como peão, use os passeios sempre que possível e atravesse sempre nas passeiras.

Muitos turistas gostam de passear em descapotáveis apreciando o sol, as paisagens e a vida local, convém saber que ao circular em estradas antigas pode passar nos típicos furados, são túneis escavados na rocha, onde existem diversas quedas de água. Vá preparado!

madeira cascata ok

Quando conduzir na Madeira, nas estradas de montanha, que são quase todas fora das povoações, lembre-se de usar a caixa de velocidades para abrandar nas descidas íngremes, geralmente com inclinações superiores a 10%, é essencial para a sua segurança “travar com o motor”, usando uma relação de caixa baixa, de forma a não sobreaquecer os travões, nem deixar a viatura ganhar velocidade.

Seja um condutor informado, preveja o tempo necessário para o seu passeio, verifique as condições da viatura, abasteça com combustível suficiente para a viagem, coloque o cinto de segurança, conduza com prudência e parta à descoberta das soberbas paisagens da Madeira! Boa viagem.

Fotos | Stephen Colebourne, Alexander Baxevanis, Stephen Colebourne