O meu filho não quer andar na cadeirinha

cadeirinha 1

O meu filho não quer andar na cadeirinha. Quando pode deixar de o fazer? – Esta é uma questão colocada por muitos pais/ mães, que, a cada viagem de automóvel, mesmo as de menor distãncia, sofrem com a intolerância dos seus filhos(as) ao sistema de retenção – vulgo, cadeirinhas.

Este é um problema que advêm do facto dos pais, educadores ou tutores dos menores não os formarem no sentido de eles perceberem da necessidade e segurança de utilizarem o sistema de retenção.

Certamente que as crianças, enquanto crianças, se sentem desconfortáveis – uma vez que estão “presas” – ao irem ali sentadas, com os movimentos, de certa forma limitados. No entanto, se forem habituados a isso e incentivados, irão tornar-se utilizadores seguros num futuro não muito distante.

Que devo fazer para o manter na cadeirinha?

Já fez de tudo para fazer com que o seu filho não saia da cadeirinha? – Talvez não tenha feito tudo. Se o seu filho(a) insistir em querer sair da cadeirinha, tente fazê-lo acompanhar com um adulto, talvez a mãe, que durante a viagem o estimule, através de pequenas brincadeiras e jogos, fazer com que se mantenha devidamente sentado.

Não deve facilitar a sua saída, ainda que ele chore, faça birra ou esperneie. Pense sempre que, criar-lhe o hábito de se manter devidamente sentado, é criar segurança ao longo da vida de condutor e passageiro.

Não se esqueça que o exemplo que proporciona ao seu filho, educando ou tutoreando, nomeadamente utilizando o seu sistema de retenção, ele mais facilmente ira perceber que é uma vantagem utilizar o sistema em questão.

E quando o seu/ sua filho(a) já tiver um mínimo de quatro a cinco anos de utilização, teste-o, colocando-o dentro do carro e não lhe passando pelo peito o acessório de segurança; verá que lhe dirá – “esqueceste-te de me colocar o cinto de segurança”.

Faça boa viagem.