A importância de manter uma boa distância de segurança

O Código da Estrada afirma que os condutores devem guardar dos outros veículos uma distância suficiente que lhes permita parar em segurança no caso de travagem ou imobilização súbita.

Mas qual a importância de manter uma boa distancia de segurança? Será que é meramente informativo? Será que a sua conduta ao volante, circulando colado à traseira do veículo que o antecede não terá nenhum risco? Saiba a importância de manter uma boa distancia de segurança.

O que é a distância de segurança?

Por definição, a distância de segurança é a distância a que circulamos do veículo que nos precede, e que nos permite reagir e controlar o nosso veículo por forma a evitar uma colisão ou acidente. Mesmo perante qualquer acontecimento inesperado.

A distância de segurança deve ser respeitada por todos os condutores e não é meramente uma observação. Trata-se do artigo 18º do Código da Estrada, é lei e implica a aplicação de coimas caso não seja cumprida. Os valores oscilam entre os 60 e os 300€.

O Código da Estrada não define, em metros, qual é esta distância mínima de circulação, exceto para os veículos que circulam em marcha lenta fora das localidades no Art.º 40º, dizendo que devem manter 50 metros de distância entre eles e o veículo que os antecede.

Existe ainda uma regra que foi introduzida sobre a distância de segurança, lateral, para proteger os ciclistas. É referido que “o condutor de um veículo motorizado deve manter entre o seu veículo e um velocípede que transite na mesma faixa de rodagem uma distância lateral de pelo menos 1,5 m, para evitar acidentes”.

Sabe como calcular a distância de segurança?

Se o código não define uma distância padrão, para saber a distância de segurança pode escolher por uma de duas perspetivas. Podemos entender a distância de segurança como o espaço necessário a que devemos seguir do veículo da frente.

Esse espaço deve permitir-nos reagir e imobilizar o veículo, em segurança, antes do obstáculo com que nos deparamos. Mesmo nos casos de acontecimentos inesperados. Esse calculo da distancia pode ser feito em metros ou em tempo.

Para calcular em distancia terá que saber a velocidade a que circula, a eficácia dos travões, a aderência dos pneus. Este último método é mais fácil e prático de aplicar no dia a dia. A formula mais usada é calcular dois, ou três, segundos em relação ao veículo da frente.

Para isso use um ponto de referência externo, como um poste, uma marca no chão, ou outro do género. Mais tempo significa mais segurança. Nos casos em que as condições meteorológicas são mais complicadas deve dilatar esse tempo.

Conheça os termos

A distância de segurança é igual à distância de reação mais a distância de travagem. A distância de reação é a distância percorrida pelo veículo durante o tempo de reação. O tempo de reação é o intervalo de tempo desde o momento em que o condutor se apercebe do perigo e termina no momento em que o condutor inicia a travagem. Geralmente, para termos de cálculos em estudos, é considerado um segundo.

A distância de travagem é a distância percorrida pelo veículo, desde o momento em que o condutor inicia a travagem, até ao momento em que o veículo se imobiliza. O tempo de travagem é o intervalo de tempo que decorre desde o momento em que se inicia a travagem, até à sua conclusão.

Todo o aumento de velocidade implica um aumento da distância de segurança. Se por qualquer motivo o tempo de reação do condutor aumentar, a distância de reação aumenta exponencialmente. Isso significa que o aumento do tempo de reação do condutor implica também um aumento da distância de segurança.

Lembre-se que a diferença entre o reagir e o imobilizar o veículo é muito grande. Pratique uma condução consciente. O estado do veículo, as condições da via e atmosféricas influenciam de forma incomensurável. Mais um pormenor, não se esqueça que você não anda sozinho na estrada. Boa viagem.

Foto | Wiki,