O uso da bicicleta em estado de embriaguez

O uso da bicicleta em estado de embriaguez

Cada vez mais as ruas e estradas portuguesas são invadidas por utilizadores de bicicleta que recorrem a este meio de transporte para se deslocarem. No entanto, nos meios rurais ou semi-rurais, a circulação da bicicleta é uma imagem antiga.

Acontece que, nesses meios rurais, para além desse hábito de se circular de bicicleta, os mais velhos, não todos, obviamente, têm igualmente a rotina de se juntarem com os amigos em cafés ou tabernas, para momentos lúdicos e que, tantas vezes, são acompanhados por copos de vinho tinto.

A utilização da via em situação de alcoolismo

Num destes dias, deslocava-me de uma localidade contígua à cidade da Figueira da Foz, quando verifiquei uma situação preocupante, mas que se vê mais vezes do que as se desejam nas estradas portuguesas. Um senhor circulava na sua bicicleta, alcoolizado.

O senhor em questão, deslocava-se na via, ocupando grande parte desta, em zigue-zague, obrigando todos os demais condutores a diminuírem a velocidade ou mesmo a pararem, evitando desta forma o acidente rodoviário.

Uma vez que o estado de alcoolemia é proibido a todos os condutores, pelo perigo que representa para a segurança rodoviária, seria importante desenvolver-se nos meios rurais, acções de informação e sensibilização para os utilizadores de bicicleta, que não têm carta de condução ou qualquer outro documento e que fazem deste veículo, o seu meio de transporte de uma vida.