Nesta Páscoa faça férias em segurança

2557461641_3809c8b23d_o

Nas férias de Páscoa muitas famílias aproveitam para fazer miniférias, voltando à “terrinha”, ou passeando um pouco mais longe do que nos fins de semana normais, para isso prepare-se para uma viagem de média distância, pois geralmente não ultrapassa os 300 km em cada sentido.

Após as férias de Verão e Natal, este é um dos momentos do ano com o maior número de viagens de lazer, seguindo algumas dicas simples conseguirá chegar ao seu destino, e voltar, sem problemas. Planeie umas férias em segurança.

Trajeto e meteorologia

Para o planeamento da viagem, caso seja necessário, pode usar qualquer um dos planeadores de viagens disponíveis gratuitamente na Internet, ou diretamente por uma app para o seu smartphone, podendo optar entre o trajeto mais curto, o mais rápido ou o mais económico, em alguns programas poderá calcular o quanto a viagem vai custar em combustível e portagens, para isso poderá usar o www.viamichelin.pt.

Planeie paragens para poder descansar, a sua concentração também será renovada, a segurança ao volante será reforçada e todos os que o acompanham poderão esticar as pernas e resolver as normais questões fisiológicas. Não calcule os seus trajetos sem margens para pequenos imprevistos, uma paragem extra para ir á casa de banho por exemplo, ou um trajeto onde existam obras e não seja possível seguir na velocidade de cruzeiro pretendida.

Quando planeamos férias gostamos de saber o que nos espera, nem que seja para decidirmos se levamos o fato de banho ou o guarda-chuva. Numa viagem destas essa necessidade não se altera, sendo até um bom ponto de partida, pois ao detetar que o tempo será chuvoso ou de neve, pode preparar-se atempadamente e com os meios apropriados.

Hora de saída e de chegada

Nem é necessário lembrar para evitar sair de casa no pico do trafego da sua cidade, mas calcule também qual a hora que prevê chegar ao seu destino, e ainda as suas paragens programadas, pois caso seja uma cidade onde ocorram frequentemente engarrafamentos, pode ser mais importante calcular de forma a evitar essa entropia numa cidade à qual não está habituado.

Ao sair de uma grande cidade, pode ser mais rápido e cómodo usar uma estrada secundária, ou com portagem para fazer os primeiros quilómetros, evitando o tráfego mais intenso e depois juntar-se a estrada principal, assim irá poupar tempo e eventualmente até dinheiro, os consumos em constante pára-arranca são os mais penalizadores para as médias de consumo.

Foto | Leo-Seta