Se precisar de assistência em viagem, o que deve saber?

Assistência na Estrada

Nunca é uma situação desejada e calha sempre no pior momento. No entanto, não deve deixar que a frustração de uma avaria na estrada lhe tolde a capacidade de averiguar o que pode correr mal ao solicitar assistência em viagem.

O serviço de assistência em viagem está feito para o ajudar, mas poderá ter de pagar parte ou a totalidade do mesmo.

Tenha em mente alguns conselhos, esperando que não venham a ser necessários pôr em prática:

  1. Antes de partir para uma viagem deve comprovar que o seguro inclui assistência em viagem, o que cobre e como funciona.
  2. Depois de detectar a avaria, deve ligar para a Companhia de Seguros com os elementos da Apólice na mão: é necessário relatar-lhes da forma mais precisa possível o que sucedeu e o local onde se encontra. Deve também pedir uma descrição do reboque que vai ser enviado.
  3. Quando o reboque chegar, deve confirmar que este é o indicado pela Seguradora. Se assim não for, ou se lhe disserem que terá de pagar o reboque e que posteriormente a Seguradora cobrirá os gastos, convém ligar de novo para a Seguradora para obter a confirmação.
  4. Antes de colocar o automóvel no reboque, deve conhecer o valor do serviço e, apenas se estiver de acordo, dever deixar rebocar a viatura.
  5. Todas as notas de recepção e entrega devem mencionar o preço total da operação. Quando isto não acontece, na hora de levantar a viatura, pode ter uma desagradável surpresa, com a desvantagem de vir a saber que, se não pagar a quantia exigida, não lhe será entregue a viatura.
  6. Ao recolher a viatura, deve exigir uma factura detalhada que inclua:
    – Preço básico por reboque,
    – Preço por quilómetro,
    – Quilómetros percorridos,
    – Encargos por feriados ou por trabalho noturno,
    – IVA
  7.   Se o valor da factura não corresponder ao orçamento inicial, pode apresentar queixa numa entidade policial.

Foto | Kayugee