Revolução educativa na prevenção e segurança rodoviárias (4)

Revolução educativa (4)

A última actualização da habilitação legal para conduzir veio proporcionar uma nova oportunidade à segurança rodoviária, no entanto, se é de louvar essa alteração, apenas se deve lamentar que tal seja direccionada somente à vertente psico-física e não à actualização educativa e formativa.

Se ao longo de muitos anos a actualização do título de conduzir apenas era efectuado na idade dos 65 anos de idade, com as mais recentes actualizações, tal fez com que essa idade diminuísse para os 40 anos de idade nas categorias A e B e para os 25 anos de idade para as categorias C e D.

Formação complementar continua

Independentemente da idade legislada para se efectuar a revalidação do título de conduzir, para que se consiga manter nas estradas portuguesas uma qualidade na segurança rodoviária, é necessário dar-se uma revolução educativa na lei que impõe essa mesma actualização.

Nos dias de hoje, para quem atinge a idade identificada na lei para renovar o seu título de condução, apenas, e sublinho o apenas, necessita de um atestado médico emitido por um qualquer médico credenciado, juntar a papelada necessária e, dentro do prazo, dar entrada desses documentos nos serviços do IMT.

Acontece que, ao longo do tempo de condutores, estes vão transformando regras informais em regras formais, numa adaptação de normas a uma experiência, por vezes falsa e perigosa. Isto faz com que muitos condutores optem por conduções que perigam a segurança rodoviária e condicionem a integridade e vida de terceiros.

No entanto, se para renovar o seu titulo de conduzir, o encartado, tivesse de frequentar horas de formação teórica, para aquisição de novos conceitos, e horas práticas para reforço de técnicas de condução, os condutores assimilariam a necessidade da prática de determinados comportamentos e como estes se refletem na segurança rodoviária.

Essas horas de formação contínua, a cada revalidação do título de conduzir, teriam de aumentar progressivamente, acompanhando a idade do condutor; Consoante a idade fosse sendo mais elevada, mais elevada seria também a carga horária das lições teóricas e práticas a frequentar. Desta forma os condutores tornar-se-iam mais actualizados com as normas e capazes tecnicamente.

Foto¦ Stubby Currence Project