Sabe armazenar pneus corretamente?

É impossível prever com exatidão absoluta quanto tempo vai durar determinado conjunto de pneus. Podemos prever que serão alguns anos, mas pode sempre tentar garantir que estes estão em bom estado por um longo período. Sempre que prolonga a vida útil, poupa os pneus e poupa em pneus, deixando mais alguns euros no seu bolso.

Um pneu bem armazenado irá garantir que mantém as caraterísticas e performances. O armazenamento e até o manuseio dos pneus feitos de forma adequada serão um aforro pecuniário significativo.
Saiba como armazenar pneus quando não os estiver a utilizar.

Como armazenar pneus

Os pneus devem ser armazenados com alguns cuidados. Quando os pneus não se utilizam e estão expostos à intempérie durante longos períodos (um mês ou mais), as superfícies secam e aparecem gretas.

O que se chama de gretado surge devido à intempérie e à ação do ozono. Por este motivo os pneus devem ser sempre guardados dentro de um lugar arejado, seco e limpo. Quando se escolhe um local para armazenar os pneus devemos ter em atenção para que este seja longe de fontes de calor.

Assim, evite a proximidade a fornos, caldeiras ou tubagens quentes. Atenção também à proximidade dos geradores elétricos. Além das fontes de calor, naturalmente que as chamas, os objetos incandescentes e materiais que possam provocar faíscas ou descargas elétricas devem ser evitados. Devem estar afastados de fontes de ozono, como por exemplo transformadores, motores elétricos, equipamentos de soldadura e outros.

O que são os locais de armazenagem ideais

As superfícies da zona de armazenagem devem estar limpas. Sem gorduras, gasolina, gasóleo ou outras substâncias químicas, ou hidrocarbonetos que poderão deteriorar a borracha. Os pneus expostos a esses materiais durante a armazenagem poderão ficar danificados de modo irreversível.

Essa deterioração torna-os perigosos aquando de uma futura montagem no veículo. Assim, os locais ideais são ambientes bem arejados, secos e amenos. Ficando os pneus ao abrigo da luz solar direta e das intempéries.

Quanto tempo irão ficar armazenados os pneus?

Os pneus podem-se empilhar, preferivelmente sobre paletes. Mas é melhor não empilhá-los a mais de 1,20 metro de altura. Se armazenar os pneus durante períodos muito longos de tempo estes devem ser virados periodicamente. Este inverter da ordem dos pneus serve para evitar deformações.

Pelo mesmo motivo deve-se evitar que os pneus fiquem debaixo de objetos pesados. Quando os pneus estão montados na jante, devem ser armazenados cheios e em posição vertical, sem se empilharem. Se um pneu não se utiliza durante um período mais longo, devemos verificar a pressão regularmente e mantê-la nos níveis recomendados pelo fabricante.

Ao manipular os pneus, estejam estes montados em jantes ou não, devem-se utilizar instrumentos e equipamentos que não danifiquem os mesmos. Para maior conforto e proteção pessoal é recomendável utilizar luvas e se necessário roupa apropriada.

Fenómeno de achatamento

O fenómeno de achatamento resulta de uma falta de cuidado no armazenamento dos pneus. Um achatamento decorrente de um longo período sem rotação do pneu, em casos que superem os 6 meses, apresenta o risco de causar danos irrecuperáveis.

Alguns pneus são mais vulneráveis que outros. Por exemplo os pneus de alto desempenho, dotados de um índice de velocidade elevado, são dos mais sensíveis ao fenómeno de achatamento. Isto deve-se às propriedades elásticas da borracha que os compõem.

Este tipo de pneus são extremamente solicitados, sendo necessário estarem perfeitos para poderem atingir as performances que lhes são exigidas. Toda e qualquer pequena imperfeição será percetível, sendo naturalmente um perigo devido às elevadas prestações que atingem.

Um pneu cujo perfil é estreito é igualmente mais sensível ao fenómeno de achatamento. Se o pneu estiver montado numa jante, deve ser enchido à pressão recomendada para adquirir resistência.

É imperativo mover os veículos imobilizados a cada três meses a fim de evitar o aparecimento deste fenómeno de achatamento. Quando o fenómeno é ligeiro e tem pouco tempo, geralmente, desaparece depois do aquecimento do pneu na primeira utilização.

Outras situações a ter em atenção

Para os casos de pneus que serão usados em modo de rotação é primordial marcar os pneus. Assinalando a posição de cada um (esquerdo à frente, direito à frente, etc.) a fim de respeitar as exigências de segurança para a rotação dos pneus.

Para não estragar os seus pneus em pouco tempo, é imperativo aliviar os pneus do peso do veículo colocando-o em calços. Se isto for impossível, a pressão dos pneus deve ser aumentada em 25 % e o veículo movido a cada três meses.

Antes de guardar seus pneus faca uma limpeza. Os pneus quando em uso acumulam sujidades como pó do travão, terra e detritos da rua, por exemplo, pequenas pedras ficam alojadas entre os sulcos.

Estas imundícies podem danificar os pneus. Utilize água e sabão para lavar seus pneus e no final use água para remover todo o resíduo do sabão. Se for armazenar os pneus montados em jantes aproveite e, evidentemente, lave o conjunto.

Tenha um cuidado especial se armazenar pneus com letras brancas, como por exemplo os pneus de clássicos, de todo o terreno ou desportivos. Evite de deixar as letras brancas do pneu entrar em contato com o lado preto de outros pneus, ou com o piso. Isso pode manchar irremediávelmente as letras brancas do pneu.

Fonte | Michelin

Foto | Abdullah Albargan