Balanço dos acidentes rodoviários no verão

acidente

 

Neste verão, houve em Portugal mais de 32 mil acidentes rodoviários de que resultaram 119 mortos. Os números são os oficiais, da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), e são citados pela revista Autohoje.

De acordo com a revista Autohoje, na sua edição nº 1402, de 22 de setembro, que teve acesso às estatísticas oficiais da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) relativas aos meses de verão junho, julho e agosto, as estradas nacionais foram palco de 32011 acidentes com vítimas.

Destes três meses analisados, agosto foi aquele que apresentou mais acidentes, seguindo-se o mês de julho. O mês de junho foi aquele que menos acidentes teve. De junho para julho houve um agravamento de 11% na sinistralidade e de julho para agosto assistiu-se a um novo aumento dos acidentes com vítimas de 3,3%.

Lisboa com mais acidentes

A revista Autohoje dá ainda a conhecer quais foram os distritos em que houve mais acidentes neste verão de 2016. Lisboa liderou esta estatística ao registar 6215 acidentes. Em segundo lugar, colocou-se o distrito do Porto, com 5494 sinistros. O distrito de Faro, zona do país que neste período do verão conhece um grande incremento nos fluxos de trânsito, surge nesta contabilidade como o terceiro distrito com mais acidentes com vítimas: assinala 3485 acidentes no período acumulado de junho, julho e agosto.

Relativamente às vítimas mortais, a revista Autohoje refere que nos três meses mais fortes do verão houve a lamentar a perda de 119 vidas nas nossas estradas. Os distritos onde mais pessoas faleceram na estrada foram os de Lisboa (19 vítimas mortais), Porto (com 10 mortos) e Faro (com 10 mortos também). O quarto distrito onde mais pessoas morreram num acidentes rodoviário foi Braga (9 vítimas mortais).

A ANSR contabilizou ainda, segundo a informação divulgada pela revista Autohoje, um total de 607 feridos graves. Por fim, houve 10 360 feridos ligeiros nos meses de junho, julho e agosto.