Fim de semana de acidentes nas estradas de Portugal

operação stop coimbra

Mais um ano está a chegar ao fim e preparam-se as instituições para analisar os dados da sinistralidade, causas e consequências que os acidentes provocaram. Um ano em que se espectava que fosse melhor que o anterior, tendo em consideração os números que se vão exibindo.

A duas semanas da data festiva do Natal, quadra que movimenta um volume de tráfego rodoviário superior ao normal, onde os acidentes rodoviários são muito comuns, anseia-se que este ano a sinistralidade diminua, essencialmente por alterações comportamentais dos condutores.

Um fim de semana negro

O fim de semana perlongado 6, 7 e 8 de Dezembro fica marcado como um dos mais negros fins de semana do ano de 2014, com um total de 501 acidentes registados. Acidentes que resultam de várias causas, sendo a principal a atitude e o comportamento de alguns condutores.

Dos 501 acidentes onde estiveram patrulhas da PSP ou da GNR, resultaram 9 vitimas mortais e 275 vitimas com ferimentos graves e 259 feridos ligeiros. São valores que não devemos observar friamente, mas sim de uma forma mais aprofundada, uma vez que são apenas a ponta do iceberg.

Se analisarmos mais aprofundadamente as consequências destes acidentes, vamos verificar que há mazelas psicológicas dos familiares das vitimas, sejam elas mortais ou não,  que jamais serão avaliadas e tão pouco analisadas pelas entidades competentes.

Assim, sugere-se, que não apenas nesta quadra festiva, mas em cada dia do ano, os condutores adoptem um postura adequada à segurança rodoviária de todos, contribuindo desta forma para uma diminuição dos acidentes rodoviários e suas consequências.

Foto¦ OSC