Números do excesso de velocidade em 2014

 

1billionkmhA Polícia de Segurança Pública (PSP) dá conta de que foram controlados no último ano, a nível nacional, por agentes desta força policial em operações de prevenção de excessos de velocidade, cerca de 3 milhões de veículos. Destes, 3% foram detetados a transitar em velocidade excessiva, o que pressupõe dizer que mais de 93.000 condutores foram autuados por esta infração.
A PSP tem divulgado ao longo dos últimos 2 anos, no início de cada mês, 80% das operações fixas de controlo de velocidade que acontecem um pouco por todo o País, reforçando essa informação ao início de cada semana, para relembrar a população dessas atividades de fiscalização e controlo, porém os excessos continuam. Saiba os números do excesso de velocidade em 2014.

O porquê de anunciar antecipadamente os locais controlados

«Importa aventar que o nosso compromisso é prevenir, antecipar os locais onde existe uma maior concentração de sinistralidade rodoviária e onde as colisões e despistes ocorrem com mais frequência», refere um comunicado da Polícia.

A PSP revela uma especial atenção por determinadas zonas, justificando que essas «são as Zonas de Acumulação de Acidentes (ZAA) que nos garantem a justificação operacional dos radares em determinadas artérias e continuaremos a optar pela difusão prévia destes controlos de velocidade em 2015».

Redução de vítimas mortais em 2014

Na mesma informação, a PSP revela que registou em 2014 um decréscimo de 21 vítimas mortais face a 2013. Esta redução poderá ter a ver com a redução de viaturas em circulação, que ocorreu devido à crise que a todos tocou e aos condutores portugueses em especial, que foram afectados por aumento dos custos de utilização do automóvel desde os combustíveis (até ao terceiro trimestre do ano transacto), passando pela manutenção e até nas portagens.

Consultando a informação fornecida pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) sabemos como são apurados os dados “que permitem caracterizar as circunstâncias em que ocorrem os acidentes e os utentes envolvidos” visto que estes “ apenas contêm informação sobre o número de acidentes e vítimas registados por distritos”, os dados são preenchidos pelas entidades fiscalizadoras, a saber a PSP e a GNR.

Em termos nacionais, indica a ANRS, em 2014 ocorreram, em média, uma vítima mortal e seis feridos graves por dia, valores “muito inferiores” aos verificados em 2005, quando os valores apurados eram de aproximadamente três mortos e 10 feridos graves por dia.

Na Madeira aumentam as infrações, mas reduziu-se a gravidade

No âmbito das operações de prevenção de velocidade em 2014, a Polícia de Segurança Pública da Madeira registou um aumento do número de condutores autuados por velocidade excessiva, embora com infrações menos gravosas do que no ano anterior.

Segundo os dados divulgados, o comando regional da PSP autuou 1.431 condutores por excesso de velocidade em 2014, tendo subido em relação aos 1.388 de 2013), verificando um aumento de infrações leves que no período em análise passou de 265 para 386. A Polícia registou ainda assim, um decréscimo ao nível das infrações graves de excesso de velocidade que passou de 1.092, em 2013, para 1.023, em 2014. A mesma tendência verificou-se nas infrações muito graves que baixaram de 31 para 22 condutores autuados.

Foto | Jonh Talbot