Os números da sinistralidade rodoviária em Portugal

Os dados da sinistralidade rodoviária em Portugal

De tempos a tempos trazemos a este espaço os números da sinistralidade rodoviária portuguesa, principalmente para que os nossos leitores se mantenham ao corrente desses elevados valores e dessa forma efectuem uma reflexão e passem a adquirir melhores comportamentos rodoviários.

Deste modo e percorrido quase um ano civil de contabilidade dos sinistros por parte das autoridades competentes que fiscalizam as estradas portuguesas, seja no interior das localidades, seja nas estradas nacionais, exige-se uma análise aos números, perspectivando que com isso se consiga diminuir a taxa de sinistros na época festiva que se aproxima.

  1 Janeiro a 21 de Outubro 2014

Entre 1 de janeiro de 2014 e 21 de Outubro de 2014, a Guarda Nacional Republica e a Polícia de segurança Pública contabilizaram 92853 acidentes rodoviários, mais 1522 que no mesmo período de 2012 e mais 1082 que no mesmo período do ano de 2013. Este aumento reflete o comportamento dos condutores, essencialmente, devido ao uso do telemóvel e consumo de álcool.

Dos valores anteriormente apresentados, a contabilidade revelou que morreram este ano 371 pessoas, menos 104 do que no mesmo período de 2012 e menos 34 do que no ano transacto de 2013. Esta diminuição dos valores devem-se, essencialmente ao aumento da segurança passiva que equipa os automóveis.

2014, entre o primeiro dia do ano e o vigésimo primeiro dia de Outubro, a sinistralidade rodoviária registou 1636 feridos graves. Neste mesmo período, o ano de 2013 registou 1683 e o ano de 2013 1582. Este aumento entre o ano transacto e este ano não é desejável e deve ser alterado com comportamentos adequados.

28035 foram os feridos leves decorrentes até dia 21 de Outubro deste ano da sinistralidade, menos 1245 do que no ano de 2012 e menos 815 do que no ano de 2012, números estes, também, que nos devem fazer pensar na condução que praticamos.

Foto¦Robert Howel