A Inspeção periódica obrigatória – o que é preciso saber

 


A partir dos quatro anos de idade (desde a data da matrícula), o seu carro vai precisar de fazer a primeira inspeção obrigatória. O Circula Seguro deixa-lhe algumas dicas sobre esta “prova” de fiabilidade do seu carro.

A Inspecção periódica obrigatória, tanto a primeira como as subsequentes, tem como prazo limite para a sua realização o dia e o mês correspondentes à matrícula inicial da viatura e deve ser efectuada com a periodicidade determinada na lei. Visa confirmar com regularidade a manutenção das boas condições de funcionamento e de segurança dos veículos, de acordo com as suas características originais homologadas, ou as resultantes de transformação autorizada nos termos do artigo 115.º do Código da Estrada.
Quando feita a viaturas de matrícula estrangeira só é válida no país onde foi realizada. Qualquer pessoa pode levar o veículo à inspecção desde que apresente os documentos necessários. A inspecção é realizada por um inspector licenciado para o efeito. A realização da inspecção tem a duração de 20 a 30 minutos para os veículos ligeiros e de 30 a 40 minutos para os veículos pesados. É sempre efectuada com a colaboração do condutor do veículo, pelo que é necessário que acompanhe a sua realização. São operações realizadas dentro do horário de funcionamento afixado nos centros. Os centros funcionam à hora de almoço ao sábado de manhã.

Com quantas falhas se chumba na IPO

Os veículos automóveis que atingirem um determinado número de falhas, dependendo do seu grau de importância, não são aprovados na inspeção periódica obrigatória. Isto ocorre quando não se confirma a manutenção das boas condições de funcionamento e de segurança do veículo, sempre de acordo com as suas caraterísticas originais que constam da ficha de homologação do modelo.
São catalogados em três grupos as falhas que levam ao chumbo da inspeção:
– Quando são assinalados mais de cinco defeitos leves sobre os sistemas, os componentes, as unidades técnicas e os acessórios do veículo;
– Quando se verifiquem um ou mais defeitos graves ou muito graves;
– Quando não seja efetuada a correção dos defeitos anotados na ficha de inspecção relativa à inspeção periódica obrigatória anterior.

Antes de levar o carro à inspeção

Existem algumas ações que pode realizar antes de levar o seu carro à inspeção. Verificações simples, caseiras, muitas delas apenas com a observação e um teste rápido conseguirá perceber se o seu carro está ou não preparado para passar. Verificar luzes. Este teste é importante. Faça os piscas, acenda os médios, os máximos, as luzes de travão e peça a algúem que veja se funcionam enquanto você as ativa. Verifique a buzina, veja os níveis, tente perceber se a direção está desalinhada. Siga para a estrada e coloque o velocímetro nos 100 km/h. Se se desviar da trajetória, seja para a direita ou para a esquerda, quer dizer que pode estar desalinhada e pode fazer com que provoque o chumbo do veículo.

Preços e tipos de inspeções
TIPO DE VEÍCULO
Ligeiros 30,70 €
Pesados 45,95 €
Reboques e Semi-Reboques 30,70 €
IVA incluído à taxa em vigor.

REINSPECÇÕES
TIPO DE VEÍCULO
Todos os tipos 7,70 €
Inspecções B não têm reinspecção. IVA incluído à taxa em vigor.

OUTRAS INSPECÇÕES
TIPO PREÇO
Nova Matrícula 76,64 €
Extraordinária 107,19 €
Emissão de 2º via da ficha de inspecção 2,89 €
IVA incluído à taxa em vigor.

Fonte: Circula Seguro e Centros de inspeção