Os comportamentos assertivos são sempre uma prevenção

Os comportamentos assertivos são sempre uma prevenção

Quando se aborda o tema prevenção e segurança rodoviária, deverá ter-se sempre em consideração o facto de serem vários os factores que integram o sistema de segurança rodoviário. O Homem, a via, o veículo e as condições atmosféricas e ambientais.

São quatro os elementos, mas um deles, o Homem, divide-se em muitos mais, uma vez que dele são parte integrante os condutores, os peões e os passageiros de veículos. Se se pretende ter segurança nas estradas portuguesas, tem de se ter comportamentos assertivos para com os outros e deste modo esperar que os outros os tenham connosco.

 Receba o que dá

Quando nos integramos numa via de circulação, seja como condutores seja como peões, deveremos ter sempre presente que os nossos comportamentos vão gerar outros comportamentos. Se eles forem bons, pois receberemos outros de qualidade apreciável, no entanto se forem maus, o que virá será, certamente, bem pior.

E se assim é, quando nos fazemos à estrada teremos, obrigatoriamente, de perceber e aceitar quando praticamos um erro e redimirmo-nos por ele. Ou seja, se erramos, devemos aceitar que erramos e eventualmente pedir desculpa pelo erro. Se vimos que o outro errou, devemos entender que também nós poderemos praticar esse mesmo erro, logo não reagir a ele de forma violenta. Isso é ter comportamentos assertivos.

Como se pode verificar na imagem, o condutor que segue à frente pratica uma irregularidade. Dirão, eventualmente, os leitores que o que pratica não condiciona a segurança rodoviária. No entanto, tal até poderia ser verdade, se a velocidade a que aquele veículo transitava não estivesse a rondar os 60 km/h e se não houvesse possibilidade da bicicleta que transportava pudesse vir a soltar-se e cair, numa das lombas ao longo da via.

O meu comportamento assertivo, foi o de manter uma distância de segurança aceitável, para no caso de algo acontecer, ter tempo e distância suficiente para travar e parar em segurança.