Reparações na via: o risco que corre quem trabalha na estrada

estrada

Nos últimos anos, têm ocorrido atropelamentos mortais, vitimando diversos elementos, entre os quais forças de segurança, que prestam assistência na estrada.

Nos últimos anos, têm-se registado nas autoestradas acidentes que vitimaram agentes de assistência das concessionárias, forças de segurança e proteção civil. Na sua grande maioria, os acidentes resultaram da velocidade excessiva e distração de condutores que abalroaram as equipas e viaturas que trabalhavam na via.

Em virtude disso, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) coordenou uma campanha de divulgação a apelar para que os condutores redobrem a concentração quando atravessam zonas de obras, dedicando especial atenção para quem está a executar trabalhos na via para melhorar as condições de circulação.

Respeite quem trabalha na estrada

Denominada “Respeite quem trabalha na estrada”, esta campanha foi criada conjuntamente pelas entidades que desenvolvem o seu trabalho nas vias portuguesas, tendo, além da ANSR, a Ascendi, a Guarda Nacional Republicana (GNR), o Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a Liga dos Bombeiros Portugueses e a Polícia de Segurança Pública (PSP).

estrada

Ainda que a vigência da campanha seja até 15 de setembro, a importância do tema justifica que falemos dele e lhe demos também divulgação.

“Esta campanha de segurança rodoviária faz parte de uma estratégia mais ampla que estas entidades têm vindo a desenvolver ao nível da segurança das suas equipas, servindo para atuar numa variável que não controlam: comportamentos dos condutores”, afirmam estas entidades em comunicado.

De acordo com os promotores da campanha, “o princípio é estar junto dos condutores, criar uma nova consciência e apelar à atenção e ao respeito por quem trabalha na estrada através de uma mensagem forte e diferente, ilustrada por representantes das várias entidades que, todos os dias, trabalham para que as vias de circulação se mantenham nas melhores condições”.

Foto: Maxpixel