Significado de chapas de matrículas europeias

chapas, matrículas europeias

Apesar das chapas das matrículas dos veículos serem bastante variadas entre os países, obedecem a regras comuns, definidas internacionalmente. O que se passa na União Europeia é exemplo disso.

As placas das matrículas são a identificação oficial de um veículo junto das autoridades nacionais de um determinado país. Trata-se de uma identificação numérica ou alfanumérica (letras e números) que, no caso da União Europeia, obedece a um conjunto de regras comuns, ainda que, cada estado-membro defina, em específico depois, que tipo de chapa de matrícula tem.

As matrículas apresentam a identificação da nação a que pertencem, na maioria dos casos com uma letra (“P” de Portugal, “D” de Alemanha, “E” de Espanha, “F” de França e por aí adiante) ou, noutros casos, através da própria bandeira desse país, caso da Arménia, Croácia, Islândia, Moldávia ou Noruega.

Alguns países possuem igualmente sistemas de matrícula em que existe uma ligação direta entre a letra que está inscrita na placa e a cidade ou distrito onde essa placa foi emitida. A Alemanha é exemplo perfeito deste tipo de situação.

chapas, matrículas europeias

Fonte: blogue turistaocasional

Outras nações, como a Áustria, a Eslovênia e a Suíça, incluem ainda um brasão regional ou municipal na chapa da matrícula, que é plástica ou metálica, consoante os casos.

As chapas das matrículas obedecem internacionalmente a padrões de medidas e que oscilam entre os 520 x 110 mm; 520 x 120 mm; 305 x 152 mm; 305 x 160 mm; e 372 x 135 mm.

chapas, matrículas europeias

 

Na União Europeia, a regra é que a chapa de matrícula tenha uma faixa vertical azul na extremidade esquerda (altura = min. 98 mm; largura = min. 40 mm, max. 50 mm) com a bandeira da UE (as doze estrelas), acompanhada do código internacional do país respetivo  retro-reflector, de cor branca ou amarela.
chapas, matrículas europeias

Esse formato de matrícula de standard uniformizado foi introduzido pelo Regulamento (CE) nº 2411/98 do Conselho de 3 de Novembro de 1998.

As placas de formato da UE são brancas ou amarelas, havendo algumas particularidades nalguns países como é o caso  da Bélgica que usa caracteres vermelhos e é o único país do espaço comunitário a não usar a combinação padrão preto-a-branco ou preto-em-amarelo.

Vários Estados europeus não pertencentes à UE implementaram formatos de matrícula similares ao formato da UE, caso da Noruega.

Outros países, onde se inclui a Irlanda e Portugal, contêm ainda o ano em que o automóvel foi registado.