2ª via da carta de condução

carta

É algo que nunca desejamos de fazer mas, para além das renovações obrigatórias, por vezes passamos por casos em que é necessário pedir uma 2ª via da carta de condução, os casos mais simples são quando a carta fica danificada, quando a perdemos ou então quando a carta se extravia.

Vejamos os passos que são necessários para conseguir ter a sua carta de condução de volta à sua carteira e para não ter problemas com as autoridades devido à sua falta de título válido para dirigir um veículo automóvel.

Documentos

Em primeiro lugar, para a emissão de 2.ª via da carta de condução, necessita de possuir o original do documento de identificação pessoal, geralmente o Cartão do Cidadão, ou no caso do Bilhete de Identidade necessita também de apresentar o seu Número de Identificação Fiscal (NIF), vulgo número de contribuinte, em qualquer dos casos tem de levar uma fotografia atual, tipo passe.

Não se esqueça de levar também a sua carteira, pois vai necessitar de pagar 30 euros, pois essa é a taxa que é cobrada para a renovação, no caso de condutores de idade igual ou superior a 70 anos o valor é reduzido para metade.

Procedimentos e locais

Para além dos documentos e do valor das taxas, e só no caso de os documentos serem entregues por terceiros precisa ainda de preencher manualmente a preto, e assinar, o formulário Modelo 1 IMT, quando apresenta-se pessoalmente no local, este impresso é dispensado.

O Instituto de Mobilidade Terrestre (IMT) informa que para a emissão da 2ª via, ou para a renovação da carta, terá que se dirigir aos balcões de atendimento do IMT ou às Lojas do Cidadão de Braga, Coimbra, Lisboa-Laranjeiras, Setúbal, Viseu e Porto, pois é nestas lojas onde o IMT está presente.

Terá de preencher o formulário Modelo 10 IMTT, que é o requerimento da 2.ª via e entregar os documentos num dos balcões indicados acima, passados alguns dias receberá a nova carta em casa, por correio registado.

Lembre-se que caso esta carta se destine a substituir uma extraviada, caso a encontre novamente e mesmo que o prazo de validade ainda não tenha terminado, tenha em atenção que a carta anterior se encontra revogada, pelo que o IMT recomenda que proceda à respetiva destruição.

Tenha sempre os seus documentos atualizados e válidos, as coimas e contraordenações não são agradáveis e se pode fazer as coisas bem, faça-as. Boa viagem.

  • flavia pereira

    eu gostava de terar careta de codosaõ