Conduzir fora de Portugal: sabe os limites?

regras estrangeiro
A velocidade é uma questão de que já falámos no Circula Seguro em profundidade. Ainda assim, os excessos de velocidade continuam a ser uma questão em voga, uma vez que se trata de uma preocupação vial de primeira ordem.

Para diminuir este problema, é imprescindível promover uma condução prudente, dentro dos limites estabelecidos pelas normas do nosso país. Desnecessário é dizer que a mesma prudência e respeito é exigida fora das nossas fronteiras.

Tal como ocorre noutros âmbitos, conduzir no estrangeiro implica assumir a normativa do países em que circulamos. Isto requer que nos informemos previamente de certas particularidades das normas do lugar onde transitamos.

Respeito dos limites de velocidade

Não nos podemos esquecer de que a nossa primeira obrigação enquanto condutores, antes de mais, é o conhecimento da nossa própria normaltiva.  A estatística, recurso fundamental nesta matéria, é clara no que respeita aos motivos por que se repete os acidentes mais graves: a velocidade.

Só este ano, segundo a ANSR, morreram nas estradas portugueses, entre 1 de janeiro e 30 de setembro, mais 56 pessoas em relação a período homólogo de 2016. O número subiu cerca de 17%, tendo os acidentes rodoviários causado 378 mortais nestes nove meses de 2017.

Em suma, grande parte destas mortes poderiam ter sido evitadas, se os condutores tivessem respeitado os limites de velocidade.

Limites de velocidade na Europa: números diferentes, a mesma intenção

velocidade estrangeiro
Hoje em dia já não há desculpa. A qualquer momento pode ir à internet, ou até pesquisar a informação no smartphone, pois o roaming já nem é um problema. A própria União Europeia impulsionou e desenvolveu a aplicação “Viajar para o estrangeiro”, que lhe dá, além dos limites de velocidade, várias outras regras de trânsito importantes.

viajar para o estrangeiro

De grosso modo, os países da União Europeia estabeleceram que a velocidade máxima para circular em cidade seja de 50km/h. Claro que existem algumas excepções a esses limites de velocidade na Europa. Por exemplo, na Eslovénia há zonas concretas dentro das cidades em que não se podem passar os 30km/h.

Limites fora das localidades

Fora das localidades, de modo geral, o limite tem uma variação ampla na Europa, podendo ir dos 80km aos 100km/h. Quando falamos de veículos com menos de 3,5t, os países que têm uma velocidade máxima d 80km/h são: Irlanda, Finlândia, Noruega, Holanda, Dinamarca, Suiçaa, Chipre, Liechtenstein, Malta (60 km/h para os furgões no caso deste último país).

Já os países europeus com a velocidade máxima limitada a 90km/h em vias não urbanas (tal como nós), são: Bélgica, Itália, Croácia, Eslovaquia, Luxemburgo, Rumanía, República Checa, Eslovenia, Hungría, Grecia, Estonia , Letónia, Lituânia, Bulgária, Polónia e França. No caso francês, a norma contempla a possibilidade de diminuir o limite fora das localidades até aos 50km/h em casos específicos de chuva, piso molhado ou visibilidade reduzida.

Já os países europeus onde a velocidade máxima fora das localidades está limitada a 100km/h são a Alemanha e a Áustria.

Limites em autoestrada

As margens aumentam quando falamos deste tipo de vias. Pode haver diferenças de até 60km/h em função do país. Por exemplo, na Finlândia os limites variam segundo diversos critérios (entre estes o clima: 80, 100 e 120 km/h) em Malta 80km/h, na Estónia e Letónia, 90 km/h; na Suiça, Noruega e Chipre, 100 km/h; na Suécia 110 km/h; na Bélgica, 120 km/h; em Itália, Croácia, Eslováquia, Luxemburgo, Roménia, República Checa, Eslovénia, Hungria, Holanda, Dinamarca e Grécia, 130 km/h.

Já a Alemanha e a Áustria fixaram a velocidade de 130km/h, com a particularidade de ser uma recomendação para as populares Autobahn.

Na Bulgária é permitido alcançar os 140 km/h, tal como na Polonia. No Reino Unido, os limites estão estabelecidos em milhas: 30 mph (48km/h) nas localidades, 60 mph (96 km/h) fora das localidades e 70 mph (112 km/h) em autoestrada.

Pelas diferenças que existem entre países, é mais o que justificado que preste especial atenção às normas específicas de cada lugar, para que possa garantir uma condução com segurança.

Boas viagens, Circule Seguro!

Imagens | iStock/anyaberkut e iStock/Kenny10

Fonte: Circulaseguro.com