Escolas de condução: concorrência ou capacidade e competência no ensino?

Escolas de condução: concorrência ou capacidade e competência no ensino?

Com a actual lei que rege as escolas de condução e o ensino que prestam aos seus clientes, caiu por terra a clausula que impunha uma distância minima obrigatória de 500 metros entre escolas de condução.

Esta poderia ser uma clausula, para muitos, principalmente aqueles que se encontram no mercado do ensino da condução automóvel há bastantes anos, importante, uma vez que limitava o número de escolas por área habitacional. Mas, com a retirada dessa clausula, o número de escolas de condução deve aumentar e dessa forma a respectiva concorrência.

Custos de uma carta de condução

A concorrência entre serviços do mesmo sector, normalmente, está ao nível do custo a que esses serviços são prestados ao consumidor. Se temos duas portas a oferecer o mesmo serviço, mas a custos mais baixos numa do que na outra, por regra, ainda que não instituída, tendemos a escolher aquela que nos oferece um custo mais baixo. Se assim não fosse, não recorreríamos tantas vezes a lojas do chinês a comprar produtos de fraca qualidade, mas de custo exponencialmente mais baixo.

O mesmo se passa quando alguém deseja inscrever-se numa escola de condução; a primeira questão que coloca é – Pode informar-me quando custa tirar a carta de condução nesta escola de condução? – Pergunta errada ou mal interpretada por quem está a prestar informação nas escolas de condução.

Esta questão é, habitualmente, interpretada por quem a escuta como – Pode informar-me quanto está indicado na tabela de preços o custo de aprendizagem para adquirir uma carta de condução nesta escola de condução? – quando na verdade ela até pode ter outra intensão por parte de quem a coloca – Pode informar-me que custos emocionais posso vir a a estar sujeito se me inscrever nesta escola de condução para aprender a ser um excelente condutor?

Escolas de condução: concorrência ou capacidade e competência de ensino?

É no ensino que deve estar a verdadeira concorrência

Mas afinal, existe ou não vantagem no términos da distância de 500 metros entre instalações de escolas de condução? No meu ponto de vista a resposta é sim, existe. E é sim, existe, porque dessa forma aumenta a concorrência, o que proporciona, ou deve proporcionar, um melhor serviço para quem procura o servidor.

Ou seja, a concorrência não deve incidir sobre o facto de uma escola de condução estar a uma certa distância de outra, até porque não seria justo para uma delas, ainda mais com a imposição actual das aulas de condução terem inicio nas instalações da escola de condução.

A concorrência tão pouco deveria estar alinhada com o valor monetário do serviço (formação e ensino) prestado pelas escolas de condução. A concorrência deveria incidir, isso sim, sobre a qualidade de serviço prestado pelas escolas de condução.

Tal como noutro sector de actividade, apenas procuramos, normalmente, uma entidade que preste um determinado serviço se ela se mostrar credível e com boas referências. É claro que o valor monetário também conta, mas não deveria ser o número um dos requisitos, até por que muitas vezes, grande parte delas, o barato sai caro.

Foto¦ DM