Trabalho da Fundação MAPFRE reconhecido pela “Safe Kids”

A aposta decidida pela segurança infantil valeu à Fundação MAPFRE o reconhecimento como “Outstanding Global Network Member” (Membro destacado da rede global) na última convenção da Safe Kids, mais conhecida como PrevCon, que decorreu no último dia 31 de julho em Baltimore, nos EUA.


A Safe Kids Worldwide é um organismo internacional dedicado a proteger as crianças de lesões não intencionadas, principal causa de morte infantil nos EUA. Esta entidade valorizou a concessão do prémio à Fundação MAPFRE pelo seu inovador programa no âmbito da prevenção de acidentes para atingir o “objetivo zero”, principalmente no que diz respeita à mortalidade rodoviária infantil; a sua capacidade de estabelecer alianças e o extraordinário apoio que a Safe Kids Worldwide presta.
O objetivo que a Fundação MAPFRE persegue passa por consciencializar a sociedade sobre a importância da prevenção de acidentes, mediante a promoção e o fomento de hábitos de conduta responsáveis e ainda de comportamento seguros que evitem o reduzam os acidentes, em especial os relacionados com os incêndios ou com a segurança rodoviária.
Jesus Monclús, diretor de Prevenção e Segurança Rodoviária da Fundação MAPFRE, assinalou que “se trata de um importante reconhecimento para a Fundação”, logo depois de receber o prémio das mãos de Torine Creppy, presidente em funções da Safe Kids Worldwide.
“Sensibilizar a população na importância de atuar de forma responsável, mais ainda pelo facto de se tratarem de crianças, é essencial para trabalhar na prevenção e isso está no ADN da nossa organização”, conclui Monclús.

Os acidentes rodoviários, principal causa de mortalidade infantil

Os acidentes rodoviáros continuam a ser uma das principais causas de mortalidade infantil, representando 48% das mortes entre crianças dos 0 aos 14 anos, de acordo com a Organização Mundial de Saúde.
Os números, a nível europeu não são anada animadores: 700 crianças perdem a vida e cerca de 80 mil ficam feridas a cada ano nas estradas europeias. Portanto, o objetivo é lutar para evitar que estes números se repitam e tentar que nenhuma criança sofra lesões mortais ou graves num acidente de viação, são os objetivos da Fundação MAPFRE na sua campanha “Objetivo Zero”.

A importância dos sistemas de retenção infantil

Através da promoção de programas educativos como o da “Prevenção e Segurança Rodoviária” dirigido a crianças entre os 3 e os 16 anos para fomentar a prevenção rodoviária no programa educativo; ou campanhas como “Objetivo Zero Crianças em Perigo”, dirigidas à consciencialização dos pais e aos responsáveis pelo transporte das crianças à escola e as locais de ATL sobre a forma como devem utilizar corretamente os SRI (Sistema de Retenção Infantil), é desta forma que se pretende conseguir o objetivo.
Para ajudar a resolver as dúvidas sobre os SRI, o Instituto de Segurança Rodoviária da Fundação MAPFRE, tem desde 2011 disponível a web de Segurança Rodoviária Infantil. Um espaço que pretende assessorar e informar os pais sobre todos os aspetos relacionados com os sistemas de retenção infantil existentes no mercado, através de estudos, comparativos e normas em vigor.
Na zona “ajuda à compra”, os interessados poderão ficar a conhecer todas as subvenções e ajudas estatais, regionais e municipais no momento de comprar um cadeira infantil.

Até ao Objetivo Zero

Estas atividades têm o seu apoio em outras, como as caravanas educativas nas quais os alunos com idades compreendidas entre os 8 e os 12 anos passam a fazer parte de um circuito de segurança rodoviária. Ali, peritos na matéria transmitem a importância de contar com um comprtamento correto na estrada para não sofrerem acidentes de viação.
Esta atividade itinerante de educação, que percorrer todos os anos cidades diferente, percorreu em 2016 um total de 24 entre Espanha e Portugal, com uma participação de mais de 23 mil alunos.
O ambicioso probrama Objetivo Zero, que nasceu no ano passado, tem também maior intensificação no verão com outro tipo de campanhas realizadas junto das entidades responsáveis pela segurança rodoviária.
A segurança rodoviária infantil, dependen tanto dos pais como dos centros edicativos.

Fonte: Circula Seguro e Fundação MAPFRE