Carga e descarga na rua ou planeamento?

Carga e descarga 2

Em cidades antigas, ou com mau planeamento urbano, as zonas comerciais existentes foram autorizadas sem se pensar nas necessidades de abastecimentos aos estabelecimentos lá licenciados e por isso ocorre um fenómeno comum, ao necessitar efetuar as descargas de material, essenciais à atividade económica que exercem, não conseguem parar para descarregar em nenhum local apropriado nas redondezas.

Por vezes é criado um embaraço ao normal fluir do trânsito quando são diversos os veículos a efetuarem reabastecimentos ao comercio, especialmente nas zonas de restauração e similares, parando na faixa de rodagem onde criam problemas para os automobilistas, motociclistas e ciclistas, ou então param em cima dos passeios, obstruindo-os, obrigando os peões a circular na estrada.

Ao planear uma cidade o estacionamento é prioritário

Em qualquer cidade, vila, ou urbanização, o desenvolvimento e a expansão citadina que se tem registado nas últimas décadas tem provocado um aumento das necessidades de parqueamento automóvel, pelo que as entidades deverão adotar uma política de gestão de estacionamento adequada às necessidades da população.

É necessário colocar à disposição dos cidadãos um abrangente leque de estacionamentos públicos de diversos tipos, distribuídos por parques de estacionamento, sejam gratuitos ou com parcómetros, assegurar um número adequado de lugares de moradores, zonas de cargas e descargas junto dos locais e estabelecimentos que deles necessitem, assim como estacionamento para pessoas portadoras de deficiência, junto dos estabelecimentos públicos e de aglomerados comerciais.

O número de espaços destinados a estacionamento em determinada zona deverá ser calculado pela autoridade local, geralmente a camara municipal, em função das necessidades dos veículos em circulação na zona, da procura local, da oferta já existente e finalmente das consequências que a sua ocupação poderá trazer em relação à sua envolvente, incluindo o impacto ambiental.

Na criação de novos parques de estacionamento, ou na redefinição dos parques existentes devem ser estabelecidas prioridades, por norma os primeiros a serem tidos em linha de conta são os residentes, seguidos pelos fornecedores com a criação de áreas de carga e descarga.

Posteriormente serão tidos em conta os trabalhadores que se dirigem para os seus trabalhos necessitando geralmente de estacionamento de longa duração, sendo o período das 8:30 às 19:00 o mais procurado por este tipo de utente do parque de estacionamento. Por último, também deverão ser criados estacionamentos para visitantes e utilizadores de curta duração.

Foto | DoArt