Como levar crianças na bicicleta de forma segura

bicicleta

A prática do ciclismo e o transporte em bicicleta traz consigo a integração dos ciclistas no conjunto de normas que dizem respeito ao uso da via. Quer dizer, andar de bicicleta implica conhecer as regras e os aspetos de segurança rodoviária que nos afetam. Ainda mais importante no caso de transportar crianças.

No caso dos carros, os sistemas de retenção infantil requerem um esforço imperativo por parte dos pais, para a escolha e posterior instalação. Além disso, as cadeiras de bebé têm uma série de recomendações fundamentais para a segurança dos mais pequenos, entre as quais se destacam, entre outras, a colocação contra o sentido da marcha, ou o usos do sistema ISOFIX.

No caso dos sistemas para levar crianças em bicicleta, também há uma série de coisas a ter em conta. Do mesmo modo, deslocar crianças em bicicleta implica ter todas as condições de segurança, a começar por colocar também o capacete nelas.

Cada sistema oferece diferentes possibilidades para os pais, mas também para as crianças. Eles podem aproveitar da melhor forma um passeio num meio de transporte muito prazenteiro. No entanto, é preciso fazê-lo com a maior segurança possível, segundo o que está estabelecido no Código da Estrada.

Cadeiras para levar as crianças

bicicleta

As cadeiras também são conhecidas como porta-bebés ou porta-crianças. Há de dois tipos, traseiras e frontais (na realidade existe uma terceira variante, as cadeiras colocadas no quadro). Antes de escolher qualquer modelo, é conveniente estudar as características das nossas bicicletas para adaptar o tipo de cadeira que interesse. É necessário que a cadeira esteja homologada e conte com os sistemas de segurança obrigatórios: pousa braços, arnês e local para pousar os pés. Cada bicicleta só pode levar uma cadeirinha. Nas cadeiras traseiras:

  • O peso da criança não pode superar os 21kg.
  • A condução é mais fácil
  • A absorção de possíveis obstáculos (terreno irregular, calçada) aumenta a incomodidade.
  • Alguns modelos permitem reclinar o assento
  • Não é tão simples falar com a criança, que se encontra atrás de nós.

Nas cadeiras dianteiras:

  • O peso da criança não pode passar dos 15kg
  • A cadeira vai presa ao guiador
  • É mais fácil comunicar com o pequeno
  • A criança tem maior campo de visão
  • Os impactos como consequência do estado do piso não se notam tanto.
  • A sensação térmica (frio ou calor) é maior
  • A margem de movimento do ciclista é menor
  • Há um maior risco para a criança em caso de queda.

Reboques

bicicleta

Os reboques para bicicleta são uma boa opção quando precisa de levar duas crianças e trazem muitas vantagens no que toca à comodidade dos mais pequenos:

  • Maior capacidade e espaço
  • A criança pode viajar com menos idade do que em qualquer outro sistema.
  • Não traz complicações no controlo da bicicleta e no equilíbrio
  • Oferecem mais segurança no que respeita à influência da criança na condução.

Outros tipos de reboques

Ao reboque tradicional juntaram-se, nos últimos anos, outras formas de levar crianças na bicicleta. Estes provem, na sua maioria, de países europeus nos quais a bicicleta tem uma tradição mais popular. Nesse sentido, existe uma grande quantidade de soluções que se movem entre dois extremos: unir a bicicleta de adulto a uma infantil e um sistema tandem.

Como acontece no caso dos sistemas de retenção infantil, é importante prestar atenção a certas pautas. Os sistemas têm de estar homologados. Estude as características da cadeira ou do reboque que pretende comprar em função da idade do menor que a vai utilizar.

Imagens | iStock/ChristinLola, iStock/romrodinka e iStock/pekour

Fonte: CirculaSeguro.com