Comportamentos dos peões em férias

Comportamentos dos peões em férias

O verão, por hábito, em Portugal, é uma época que grande parte dos portugueses aproveita para gozar um período de férias capaz de fazer rejuvenescer  a energia gasta ao longo de um ano laboral. Esse facto faz com que os veraneantes se sintam mais libertos, logo mais vulneráveis.

Saem de uma rotina robótica e entram num estado de relaxamento capaz de libertar a concentração necessária a pequenos estímulos, o que faz com que a invasão de espaços a eles não destinados, enquanto peões, aconteça.

Uma atitude de risco elevado para a segurança rodoviária

Quando entram de férias, as pessoas têm o mau hábito de se desligarem das suas obrigações de segurança rodoviária. Assim, essencialmente quando se deslocam de férias para uma zona diferente da sua habitual movimentação, abdicam do cuidado em se manterem alerta e em segurança.

Sabendo-se que o exemplo deve ser manifestado pelos adultos, para que os os mais novos o possam seguir, o minimo que se exige aos pais, é que atravessem a faixa de rodagem em locais devidamente assinalados para o efeito, se estes existirem. Caso não existam, que procurem o local que melhor visibilidade proporcione aos condutores e aos ditos peões.

O que jamais poderá acontecer, é os mais velhos se libertarem da sua responsabilidade de garantia de segurança aos mais novos, mesmo que em férias estejam, aumentando desta forma o risco de sinistralidade e atropelamento.

Assim, exige-se que os adultos se mantenham alerta, assumindo um compromisso com a segurança rodoviária de todos, procurando manter atitudes preventivas e de segurança. Só deste modo poderemos dar a volta a uma estatística que insiste em mostrar que na época das férias do verão a taxa de sinistralidade por atropelamento é elevada. Vá de férias, mas em segurança.

Foto¦ GCBA