Quando a mobilidade dos peões é colocada em causa pelos condutores desrespeitadores

Quando a mobilidade dos peões é colocada em causa pelos condutores desrespeitadores

Mobilidade é a palavra chave para quando se aborda a temática “peões“. Mobilidade sustentável, segura e capaz de promover uma fácil fluidez desses mesmos peões na via, conjugando a sua inter-acção com os demais condutores.

Acontece que, muitas vezes, mais do que as desejáveis e espectáveis, surgem condutores que apenas olham para os seus umbigos, desprezando não apenas a existência de outros elementos na via, utilizando abusivamente e de forma prolongada no tempo, o espaço a eles destinado.

 Um estacionamento mal efectuado que condiciona a mobilidade

O atropelamento de peões acontece por que a circulação dos mesmos é efectuada, muitas vezes, no locais inadequados. Quando tal acontece, exige-se que as entidades competentes actuem em conformidade, alertando ou mesmo autuando sempre que se justifique.

No entanto, exige-se também o contrário. Exige-se que as entidades fiscalizadoras actuem em conformidade no que diz respeito ao desrespeito pela mobilidade dos peões, nomeadamente na utilização abusiva do seu espaço de circulação.

Porque se um peão for atropelado ao circular no espaço de circulação de veículos, logo surgem as vozes acusadoras de que os peões utilizam abusivamente e impunemente a faixa-de-rodagem, e que não são multados e afins. Mas actuar sobre estes condutores, em muitas vezes, não acontece.