Passagens para peões, seguras, na cidade de Coimbra

Passagem para peões segura na cidade de Coimbra

Num meio urbano, seja ele qual for, nem sempre é fácil conseguir-se encontrar as melhores soluções para que haja uma harmonia entre quem da via pública necessita para se fazer deslocar entre dois pontos. Peões e automóveis, muitas vezes não combinam.

No entanto, uma vez que ambos existem, é necessário procurar as melhores soluções para que consigam coabitar no menor perigo possível, diminuindo o risco de acidente. Se se conseguir desenvolver soluções que sirvam as duas partes, consegue-se resolver esse problema.

Passagens para peões ao nível das necessidades

A pensar no fluxo de trânsito que tem, nas mais diversas vias de circulação, a cidade de Coimbra, através dos seus responsáveis, foi desenvolvendo ao longo dos tempos soluções que visam a melhoria e a harmonização entre os utilizadores do meio público.

Com grande conhecimento da cidade, os responsáveis foram incrementando soluções viáveis e que respeitam as condicionantes que o meio envolvente coloca, ou que os peões são possuidores. Deste modo e percebendo ambas as partes, é visível em determinados pontos-chave da cidade esse trabalho.

Perto do complexo comercial Coimbra Shopping existe uma via de circulação onde o trânsito, não apenas é intenso, como se faz, por vezes, a velocidade despropositadas. esta é uma questão a ser vista pelas autoridades que fiscalizam, é verdade, mas como forma preventiva, foi construída uma passagem superior, capaz de levar os peões de um lado para o outro da faixa-de-rodagem, em segurança.

E quando se fala em segurança e adaptadas às exigências, pode verificar-se na referida passagem que é composta não apenas de escadaria, mas também de uma rampa com inclinação fácilmente vencível por quem tenha dificuldade de locomoção.

O piso rebaixado no apoio às dificuldades de locomoção

Passagens para peões, seguras, na cidade de Coimbra

Se noutras vias, como na Emídio Navarro, não é possível colocar passagens de peões superiores, a solução passou pela colocação de semáforos temporizados, o que facilita aos peões perceberem o tempo que dispões para efectuar a travessia.

Mas não ficou por aí a preocupação. Não caindo no erro das tão conhecidas rampas de acesso aos passeios, muitas delas, em muitas cidades, completamente inadequadas e impraticáveis, a autarquia conimbricense procedeu de forma diferente. Criou uma passagem ao nível térreo, permitindo que quem tem dificuldade de locomoção ou de faz deslocar em cadeira de rodas, possa aceder à travessia sem obstáculos arquitetônicos.

Não sendo uma cidade perfeita, muito pelo contrário, podemos verificar que as mudanças vão acontecendo e indo de encontro às necessidades e bem-estar de quem mais necessita.