Viajar em carro elétrico. Como carregar?

carregamento elétrico

Está a ponderar adquirir um automóvel elétrico mas ainda não sabe como pode fazer para o carregar? O Circula Seguro explica-lhe tudo o que precisa sobre o carregamento de carros elétricos.

As vantagens de ter um Veículo Elétrico (VE) são já bem conhecidas de todos. Ao volante de um carro com estas caraterísticas viaja sem contaminar o ar, sem contribuir para a poluição sonora das cidades, não paga o Imposto Sobre Veículos (ISV) no momento da aquisição, nem o Imposto de Circulação – que é anual – e pode, por exemplo em Lisboa, estacionar em todas as zonas regulamentadas pela EMEL por apenas 12 euros por ano, que é o custo de um selo verde para esse efeito.

No entanto, antes de decidir comprar um VE deve confirmar se tem um local para o carregar. O ideal é que o possa fazer em casa ou no trabalho, para rentabilizar o tempo em que está parado, recarregando nesse período as baterias.

O que precisa para carregar o seu veículo elétrico em casa?

– Numa vivenda ou numa casa com garagem privativa, basta confirmar se tem o mínimo recomendado de 6,9kVA de potência contratada ou terá de reforçar junto da empresa prestadora do serviço. Precisa ainda de uma ligação ao quadro elétrico do ponto de carga com fios de secção mínima de 2,5mm^2 e recomendada de 4mm^2.

– Se possuir um lugar reservado numa garagem coletiva de um prédio, assegure-se de que os restantes condóminos estão de acordo e garanta que a instalação do posto de carga é efetuado por uma empresa credenciada.

carro elétrico

Como carregar o seu veículo fora de casa?

Hoje em dia os postos de carregamento abundam pelas cidades e até a Brisa já criou um “corredor elétrico” para que possa percorrer o país de norte a sul utilizando os postos de carregamento colocados à disposição. Basta aderir ao projeto Mobi.E (www.mobie.pt) que, por enquanto, é gratuito (até dia 31 de julho). Terá um cartão que lhe dá acesso aos postos já espalhados pelo país. Ainda assim, conte com alguns contratempos:

– Num posto de carregamento rápido, o tempo médio para «encher» 80% da bateria é de meia hora. Se alguém chegar primeiro, pode ter de aguardar que termine, para depois fazer o seu próprio carregamento.

– Nos postos de carregamento normal, o carregamento pode demorar entre 6 a 8 horas até estar concluído e o mais certo é que encontre o local ocupado por tempo indeterminado.

– Infelizmente, nem todos os cidadãos estão educados para a realidade dos VE e há ainda quem estacione nos locais destinados ao carregamento destes carros.

Por todas estas razões, sempre que decidir viajar de carro elétrico, faça-o com tempo e preveja as situações acima, nunca deixando que a bateria chegue perto do minímo.

A Associação Utilizadores de Veículos Elétricos (UVE) explica-lhe tudo sobre as formas de carregamento AQUI.

A conta da luz vai aumentar?

Vai, claro. É natural que se carregar o seu VE em casa a conta da luz aumente, mas relembre-se que estará sempre a poupar nos gastos com combustíveis. Por exemplo, carregando em bi-horário, o custo por 100km ronda os 1,5€ e os 2€ (2,5 a3,5€ em horário normal), o que se traduz num consumo 3 a 4 vezes menor do que num veículo normal.

Consulte os locais onde pode carregar o seu veículo elétrico na base de dados da UVE.

Fotos: Inês Carmo