A seleção dos carros para os testes de segurança


Ao ver determinados testes de segurança automóvel já pensou como é que é feita a seleção dos carros? Quantos carros são necessários para obter todos os resultados em análise? Nos testes de impacto, os famosos crash-tests, de onde provem os veículos? São oferecidos pelas marcas ou são adquiridos pela entidade que efetua os testes? Saiba mais aqui.A entidade a nível europeu com mais relevância nos testes de segurança é a Euro NCAP. Este organismo está comprometido em fornecer informações confiáveis, abrangentes e oportunas sobre a segurança dos novos carros. As suas classificações são aceites, quer por marcas quer por compradores, como sendo fiáveis e credíveis.

A Euro NCAP acredita que os seus processos garantem uma classificação precisa do desempenho dos veículos. Essas classificações são representadas por estrelas, até ao máximo de 5 estrelas. Mas atenção que estas avaliações são dinâmicas e evolutivas. Desta forma, com a evolução dos sistemas de segurança, exige-se que as ofertas das marcas acompanhem as mesmas.

O Euro NCAP testa cada novo carro?

Não é possível para a Euro NCAP testar todos os carros novos que chegam ao mercado. Muito menos viável é efetuar testes a todas as variantes de cada carro comercializado pelos fabricantes. Assim, para fornecer a mais ampla gama de informações ao consumidor, a cada ano é feita uma seleção dos modelos mais populares.

Na maioria dos casos, são escolhidos os carros novos que acabam de entrar no mercado. Porém, a Euro NCAP também pode testar carros que já estão à venda. Cada organização membro do Euro NCAP patrocina a avaliação de pelo menos um modelo de carro por ano. Estas podem escolher um veículo que seja relevante para o seu próprio mercado interno. Ou ainda, um que seja particularmente importante num determinado segmento de mercado. Além disso, os fabricantes de veículos podem patrocinar seus próprios carros. O processo seguido é exatamente o mesmo para os dois casos.

Que variante de carro faz o teste Euro NCAP?

Quando um carro é nomeado para testes, o Euro NCAP solicita ao fabricante informações sobre a variante mais vendida e a instalação de equipamentos de segurança em toda a Europa. A partir dessa informação, é escolhida a versão que será sujeita a teste. Em geral, a variante de teste deve ter equipamento de segurança instalado como padrão.

Alguns carros também têm uma classificação opcional, na verdade uma segunda classificação, para um carro equipado com um “pacote de segurança” adicional. Nos anos anteriores, o Euro NCAP testou carros que, em geral, tinham apenas equipamentos de segurança padrão. Nestes casos excepcionais, o Euro NCAP permitiu que a tecnologia opcional fosse instalada na variante de teste, mas somente se a opção estivesse disponível em um grande número de carros vendidos. A partir de 2016, todos os carros têm uma classificação básica, para a qual a Euro NCAP utiliza um carro equipado apenas com equipamento padrão.

Onde a Euro NCAP obtém os carros para testes?

Os diferentes testes são extraordinariamente exigentes, por isso um só veículo não é suficiente para a bateria de testes necessários. São utilizados até 4 exemplares para uma avaliação pela Euro NCAP. Se um modelo de carro já estiver à venda, o Euro NCAP geralmente compra carros a revendedores, da mesma forma que os consumidores fazem. Os carros são comprados anonimamente, seja de um único revendedor ou de vários.

Uma vez que os carros chegam ao laboratório de teste, o fabricante é informado dos números de identificação do veículo (VINs). Sendo solicitada a confirmação das especificações. Se foi efetuada uma mudança de produção desde que os carros foram produzidos, por exemplo, para um item de equipamento de segurança, o fabricante pode pedir que a peça atual seja montada no veículo. Isso garante que, quando forem dados a conhecer, os resultados sejam representativos dos carros de produção atuais.

Como são obtidos veículos ainda não lançados para testes?

Todas as informações de segurança são essenciais para os consumidores, por isso é importante publicar os resultados o mais rapidamente possível no início do ciclo de vida de um novo modelo. Desta forma um maior número de consumidores pode fazer uma escolha informada e fundamentada.

Isto significa que o Euro NCAP por vezes testará carros que ainda não estão disponíveis nos concessionários. Nestas circunstâncias, o Euro NCAP seleciona carros desde o início da produção. Para isso o Euro NCAP pode visitar a fábrica para escolher carros aleatoriamente. Mas esta escolha pode também ser pela escolha aleatoria de VIN’s de uma lista fornecida pelo fabricante.

Quando os carros chegam ao laboratório de teste, são verificados para garantir que tenham os itens corretos do equipamento de segurança. Sob nenhuma circunstância, o Euro NCAP testará veículos que não são totalmente homologados, não são de produção em série ou não podem ser vendidos legalmente ao público em geral.

Qualquer evidência encontrada – antes, durante ou após os testes – que ponha em dúvida o status de produção dos veículos, levará automaticamente a um resultado inválido. Esse resultado irá ter consequencias para a marca com consequentes investigações de acompanhamento ao sucedido.

Foto | Giphy