A travagem e as distâncias de segurança

distancia-segurança

Antes de começar a ler este artigo peço-lhe que responda a questão: Qual a distância de segurança ideal quando circula a 100 km/h? E a resposta não é, “uma que garanta a segurança.” O desrespeito por estas distâncias, é muitas vezes causador de acidentes, originando congestionamentos, mortes, feridos graves e outros acidentes, no mesmo ou no sentido contrário. Quem nunca esteve na via rápida, no meio do transito?

Saber que pode evitar a maioria dos acidentes apenas mantendo as distâncias de segurança recomendadas e não as cumprir é algo que não se entende. Ninguém anda a medir distâncias mas quando circulam atrás de nós nas autoestradas condutores que seguem colados ao nosso carro quando há espaço na estrada, não se entende o comportamento de alto risco, uma vez que se rola a 110 ou 120 km/h.

É considerado crime circular a 100 km/h a poucos metros do veículo da frente, quando estamos a atentar contra a vida, ou vidas de famílias que circulam à nossa frente!

Devemos contar dois segundos de distância entre veículos, a partir do momento que o carro da frente passe por um objeto fixo. Conte pausadamente: 331, 332. Isto corresponde a duas vezes a distância de reacção. Quem infringir esta “regra”, está a cometer uma “Infracção Muito Grave” e arrisca-se a coimas elevadas e inibição de conduzir de 2 meses a 2 anos.

Nas vias rápidas, deviam existir na retas, perto de zonas perigosas, “marcas de segurança” no pavimento, que recomendassem a distância a manter entre veículos, para determinadas velocidades, há alguns anos  isto era mais comum, mas agora parece que deixou de existir por completo.

image026

A título de curiosidade, a uma velocidade de 100 km/h, um veículo percorre 28 metros por segundo (o nosso tempo médio de reação), e a 50 km/h cerca de 14 metros.
Para ultrapassar, os condutores devem ser pacientes, fazer “pisca” e sinal de luzes ao condutor da frente, que logo que possível, deve facilitar a ultrapassagem. Depois devem retomar a direita com pisca e manter nova distância de segurança.

Outras variáveis da travagem em segurança

A distância de travagem é a distância percorrida pelo veículo desde que o condutor coloca o pé no travão até o carro parar completamente, é influenciada por:

  • Velocidade – quanto maior a velocidade maior será a distância percorrida
  • Estado da Via – se a via tiver gravilha, óleo ou outro fator que diminua a aderência, maior será a distância percorrida
  • Declive da Via – quanto mais íngreme for a descida, maior será a distância percorrida
  • Estado do Veículo – se tiver os pneus sem rasto ou os travões em mau estado, maior será a distância percorrida
  • Condições climatéricas – se houver chuva ou gelo maior será a distância percorrida

A nossa sugestão final é: acrescentar sempre metade da distância de segurança à distância que já tem legalmente, ou seja se a 50 km/h deve ter uma distancia de 50 metros então acrescente 25 metros, independentemente das condições da via, porque assim torna-se hábito circular a uma distância segura. Se pretende ultrapassar o carro da frente, então mude de faixa a cerca de 75 metros de distância e não espera estar “colado” ao carro para depois “virar” de repente para a outra faixa, o que se traduz num comportamento de risco que poderá provocar acidentes muito facilmente.