Como o calor e as altas temperaturas afetam os pneus do seu carro

temperaturas

As altas temperaturas podem afetar o nosso veículo de muitas maneiras, mas os pneus ressentem-se especialmente. Como estamos a falar da parte do nosso veículo que está em contacto com a estrada, devemos extremar as precauções para que estes não fiquem afetados. E ainda para mais nestas datas em que provavelmente vai realizar trajetos longos por causa das férias.

Como o calor e o verão afetam os pneus

temperaturas

Noutras ocasiões já falámos das altas temperaturas que o interior do nosso carro pode atingir, e como nos podem afetar enquanto condutores e ao resto dos passageiros que nos acompanham. Assim, o verão parece atingir especialmente os nossos pneus, afetando-os mais do que as outras estações. Não estamos a falar apenas do efeito que o sol produz ao incidir diretamente sobre a borracha, mas também do calor proveniente da estrada. Nesta altura, o alcatrão pode chegar a mais de 10 graus da temperatura geral do ambiente. Se o piso for irregular ou estiver danificado a temperatura pode aumentar ainda mais, pelo que devermos andar com muita atenção em trajetos maiores ou se virmos defeitos na estrada.

Se não tem pneus de verão para colocar nesta altura, as habituais temperaturas desta estação do ano podem ser suficientes para afetar de muitas formas as prestações dos mesmos. Aumentará o desgaste do piso acima do normal e, além disso, vai incrementar o consumo de combustível. A distância de travagem será maior, uma vez que o pneu a temperaturas mais altas vai padecer de falta de aderência e um pisar mais irregular.

Também devemos garantir que o ar que introduzimos nos nossos pneus é frio e devemos ter em conta que se irá dilatar à medida que receba calor no interior. Isso supõe uma pressão dos pneus maior do que a recomendada, o que leva a um desgaste excessivo na parte central da banda de rolamento e, portanto, um maior perigo de sofrer um rebentamento nesse local.

Porquê escolher entre pneus de verão e all season

temperaturas

Então, devemos trocar os nossos pneumáticos por uns de verão quando chegam os meses de calor?  Se tiver uns de inverno, a nossa recomendação é que sim. Este tipo de borracha começa a sofrera partir dos 7ºC, uma temperatura muito fácil de alcançar em Portugal, e começa a rodar pior a partir dos 30ºC. Os pneus de verão, pelo contrário, comportam-se perfeitamente a estas temperaturas, terão menos desgaste e terão menos alterações de pressão.

A decisão de colocar pneus de verão ou pneus mistos (também chamados de all season), dependerá, claro, do clima da nossa região (geralmente quente no nosso país). Mas também deverá depender do habitual estilo de condução, se é mais desportivo (onde é necessária a maior aderência possível) ou mais eficiente.

Neste último caso, será uma boa ideia optar por pneumáticos all season, como os da gama Michelin CrossClimate (CrossClimate, CrossClimate +, CrossClimate SUV e Agilis Crossclimate). Estes pneus estão desenhados para suportar com garantia as altas temperaturas do verão e para circular em asfalto seco, mas também nos vão servir para o inverno, já que o material de que são feitos permitem andar em asfalto frio o piso permite circular com segurança sobre a chuva e a neve. Não é, portanto, em vão, que os Michelin CrossClimate contam com os certificados M+S e 3PMSF

temperaturas

Como já referimos mais acima, o ar do interior dos nossos pneus tende a dilatar-se com o calor, como acontece em geral com todos os fluidos e materiais. Por isso, no verão a pressão dos nossos pneumáticos pode aumentar mais do que o desejável, ainda que tenhamos cumprido todas as indicações do fabricante. Uma boa ideia será enchê-los com a mínima pressão possível recomendada, tendo em conta se vamos levar muitos ou poucos passageiros no carro.

Além da pressão, também devemos comprovar que o piso não sofreu danos nem está deteriorado com o passar do tempo. A lei diz que o piso deve ter uma profundida mínima de 1,6mm, caso contrário, estarmos obrigados a comprar um conjunto novo.

Realizar estas verificações com os pneus frios, rever o estado das válvulas para que não percam ar, ou limpar bem a borracha de lamas ou sujidade para poder medir o desenho são outras das precauções que devemos ter em conta antes de sair de viagem.

Imagens | Michelin,  Michelin | iStock:  fotojog

Fonte: CirculaSeguro.com