O que é o BAS?

bas

BAS, também designado por EBA, são as siglas de Brake Assist System ou Electronic Brake Assist que, traduzidas do inglês significam sistema eletrónico de assistência ou ajuda à travagem de emergência. Trata-se de um sistema de segurança do automóvel idealizado pela Mercedes-Benz que, combinado com o ABS garante que a travagem seja o mais curta possível, tirando partido da capacidade de travagem perante qualquer emergência.

O sistema BAS mede, por um lado, a velocidade com que é libertado o pedal do acelerador e se pisa o travão. Por outro lado, calcula a pressão utilizada no sistema de travagem para interpretar se nos encontramos perante uma travagem de emergência. Desta maneira, o dito dispositivo aumenta a pressão da frenagem conseguindo reduzir a distância da travagem com a ajuda do condutor.

Ajuda ao condutor perante uma travagem inadequada

Muitos acidentes ficam a dever-se a uma travagem inadequada perante uma frenagem brusca do veículo da frente. Também podemos travar demasiado tarde por vários motivos: por conduzirmos distraídos ou desatentos, com visibilidade reduzida, como por exemplo quando se conduz com o sol a bater nos olhos, etc. Como a maioria dos condutores, não estamos habituados a lidar com este tipo de situações críticas e não sabemos aplicar a força de travagem suficiente para evitar, digamos, uma colisão por alcance.

O desenvolvimento de novas tecnologias como o Autonomous Emergency Braking ou AEB parecido com o BAS, podem ajudar o condutor a evitar este tipo de acidentes ou, pelo menos, a reduzir a sua gravidade. São várias as modalidades de sistemas, pelo que podemos agrupá-los em autónomos (onde o sistema atua de modo independente de forma a que o condutor possa evitar o acidente) ou de emergência, quando o sistema só intervém numa situação crítica ou quando o sistema se encarrega de evitar o acidente através da aplicação dos travões. Poderemos ver um exemplo neste vídeo:

Também neste tipo de sistemas, já mais modernos, se utiliza tecnologia de radar para identificar os possíveis obstáculos à frente do carro. Essa informação é combinada eletronicamente com a velocidade e trajetória do veículo. Dessa forma, se for detetada uma possível colisão, os sistemas de ajuda à travagem em geral tratam, em primeiro lugar, de evitar o impacto ao advertir o condutor de que é necessário atuar e no caso de não tomar medidas, o sistema aplicará os travões.

Como funcionam realmente estes sistemas de ajuda à travagem

Do ponto de vista da sua complexidade técnica, o sistema BAS é relativamente simples. Os seus principais elementos são o sensor de velocidade ou força, situado no pedal do travão, a válvula que aumenta a pressão no circuito de travagem e a centralina eletrónica que gere todo o sistema. Trata-se de elementos que fornecem segurança no automóvel e, ao mesmo tempo, são complementados por outros. Por isso, muitos modelos de carros para além de virem equipados com a assistência à travagem ou BA, trazem também o sistema de travões antibloqueio ou ABS e a distribuição eletrónica de travagem ou EBD.

O sistema de ajuda à travagem BAS, atendendo a que identifica a situação de emergência, ativa uma válvula eletromecânica situada normalmente no servofreio para aumentar a pressão no circuito hidráulico de travões, pressão esta que se transmite instantaneamente às pastilhas e discos de travão. Alguns sistemas BAS aplicam diretamente a máxima intensidade de travagem que o veículo é capaz de proporcionar, enquanto que outros são capazes de a regular de modo proporcional à força exercida sobre o pedal do travão pelo condutor.

Para evitar que o aumento brusco da intensidade da travagem produza um bloqueio repentino das rodas, o sistema de ajuda à travagem BAS funciona de modo sincronizado com outro dos sistemas básicos de segurança ativa, o sistema antibloqueio dos travões ABS. Enquanto que o primeiro aumenta rapidamente a pressão no circuito de travões para conseguir a intensidade máxima de travagem, o segundo sistema modula-a para evitar que se produza o bloqueio de rodas e a subsequente perda do controlo do veículo. Por outro lado, se o condutor soltar exageradamente o pedal do travão, o referido sistema interpreta que desapareceu a necessidade de travar a fundo e desliga-se.

Controlo inteligente de imprevistos

BAS

De acordo com investigações realizadas em 1992 com o simulador de condução da Mercedes-Benz em Berlim, chegou-se à conclusão de que mais de 90% dos condutores não trava com força suficiente em situações de emergência. O motivo pode ser uma reação tardia, um estado emocional negativo ou simplesmente não ter experimentado uma situação de risco com aplicação do sistema de travagem.

Em qualquer caso, a médio e longo prazo, os futuros sistemas inteligentes de prevenção de colisões poderão oferecer níveis ainda mais elevados de segurança. Deverão ser capazes de revelar por sua conta o risco de colisão e agir de forma autónoma sobre o sistema de travões para evitar ou reduzir as suas consequências, já que no caso do atual sistema BAS tem de ser o condutor a detetar a situação de emergência e a atuar sobre o pedal de travão.

Dicionário de sistemas de segurança automóvel

Sistema de Assistência à Travagem ou BAS (Brake Assistence System)

Dispositivo capaz de detetar quando um condutor enfrenta uma travagem de emergência que o ajuda a conseguir a máxima intensidade e eficácia de travagem.

Também denominado:

Servofreio de emergência, Electronic Brake Assist (EBA), Ajuda à Travagem de Urgência (AFU), Brake Assist (BA), Hydraulic Brake Assistance (HBA), Mechanical Brake Assist (MBA) e Sistema de Ajuda à Travagem de Emergência (SAFE).

Relacionado com:

ABS

Inventor / Ano:

Daimler-Benz e TRW

LucasVarity depois de uma investigação em 1992 tornando-se conhecido no Mercedes-Benz Classe S e Classe SL em dezembro de 1996.

Em Circula Seguro | Glossário de segurança do veículo